Governador reforça que Brasília está preparada para a Copa do Mundo Feminina de 2027

O triunfo da candidatura do Brasil para ser país sede da Copa do Mundo Feminina de 2027 foi celebrado na noite desta terça-feira (18) em um coquetel no novo escritório da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em Brasília, uma das cidades-palco do mundial. A solenidade contou com a presença do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, e do presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

“Essa vitória do Brasil, trazendo a Copa do Mundo Feminina para o nosso país, é muito importante, porque ressalta a importância e o crescimento do futebol feminino”, afirmou Ibaneis Rocha. “Aqui no Distrito Federal temos incentivado muito o futebol feminino. Já são vários times. Temos adotado uma política de apoio muito importante ao esporte na nossa cidade”, completou o governador.

O Brasil foi anunciado país sede da Copa do Mundo Feminina de 2027 em 17 de maio, durante o Congresso da FIFA em Bangkok, na Tailândia | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Ibaneis Rocha reforçou que a capital federal está pronta para receber mais uma Copa do Mundo de Futebol. “Brasília está preparada e sempre estivemos preparados. Brasília é sempre palco de grandes manifestações, de muita alegria, e nós temos toda a certeza que será um evento de muito sucesso”, ressaltou. E comemorou a chegada do escritório da CBF à cidade: “Fico muito feliz também pela inauguração dessa representação da CBF aqui em Brasília. Nós nos ressentimos muito da falta e da presença da CBF no Distrito Federal, porque para nós é um símbolo de muita importância”.

O Brasil foi anunciado país sede da Copa do Mundo Feminina de 2027 em 17 de maio, durante o Congresso da FIFA em Bangkok, na Tailândia. Essa será a primeira vez que a competição será disputada na América do Sul. Brasília e outras nove cidades brasileiras serão palco das partidas.

A candidatura brasileira superou a europeia – que unia Holanda, Alemanha e Bélgica. Alguns fatores foram decisivos para o Brasil conseguir ser mais bem-avaliado, a exemplo da disponibilidade de estádios, hospedagem e de locais oferecidos à realização do FIFA Fan Fest. Por ser o anfitrião da disputa, o Brasil já está automaticamente classificado para a competição que terá 32 seleções.

O governador reforçou que a capital federal está pronta para receber mais uma Copa do Mundo de Futebol | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

“Esse foi um trabalho que não foi só da CBF, mas do governo federal e do Governo do Distrito Federal”, disse o presidente da CBF, que lembrou que a Seleção Brasileira Feminina fez o último jogo antes da Copa na Austrália em Brasília. “Nós não queremos apenas ter a Copa do Mundo aqui no Brasil, nós queremos que ela seja a melhor Copa do Mundo da FIFA de todos os tempos”, acrescentou Rodrigues.

A coordenadora-geral da Candidatura do Brasil para Copa do Mundo Feminina de Futebol, Jacqueline Barros, destacou que a realização do mundial no país também será uma forma de dar destaque às pautas das mulheres no Brasil. “Essa é uma Copa diferente. O Brasil já está preparado para sediar. Temos estádios prontos, aeroportos, rede hoteleira… Então nessa Copa teremos oportunidade de trabalhar a cidadania e melhorar como sociedade. Diversas pesquisas indicam que a violência contra as mulheres aumenta nos dias de jogos de futebol, um quadro triste que o a Brasil tem a oportunidade de mudar com a preparação da Copa”, analisou.

“Aqui no Distrito Federal temos incentivado muito o futebol feminino. Já são vários times. Temos adotado uma política de apoio muito importante ao esporte na nossa cidade”

Ibaneis Rocha, governador do Distrito Federal

Cidade sede

Localizado no centro de Brasília e próximo aos setores hoteleiros, a Arena BRB Mané Garrincha foi um dos estádios mais bem-avaliados durante a votação, recebendo nota 3,9 em relação à infraestrutura, junto à Arena de Pernambuco, Arena Fonte Nova e Estádio Beira-Rio. A expectativa é que o local receba oito partidas: cinco jogos da fase de grupos, um de oitavas, um de quartas e uma semifinal.

Considerado histórico e icônico, o estádio foi todo reconstruído para receber a Copa das Confederações, em 2013, e a Copa do Mundo Masculina, em 2014. Desde a nova fase, foi palco de diversos eventos esportivos, como o torneio internacional de Beach Tennis, a Copa do Brasil e os jogos de futebol dos Jogos da Olimpíada – Rio 2016, além de apresentações musicais, incluindo shows de Paul McCartney, Maroon 5, Beyoncé e Andrea Botticelli.

A própria Seleção Brasileira Feminina de Futebol jogou no estádio em 2023 no último amistoso antes da Copa do Mundo da Austrália. Na ocasião, o time goleou o Chile por 4 a 0. Durante a competição, o Distrito Federal foi uma das unidades da federação que adotou, pela primeira vez, o ponto facultativo para servidores em dias de jogos da seleção feminina.

A decisão foi tomada em valorização ao esporte feminino, que tem sido uma das prioridades desta gestão, quando houve, em 2022, a inclusão de turmas de futebol feminino nas aulas dos Centros Olímpicos e Paralímpicos (COPs) do DF. Além disso, o DF conta com um time representante na elite do Campeonato Brasileiro Feminino, o Real Brasília, patrocinado pelo Banco de Brasília (BRB).

Compartilhe

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.