DF sedia quinta edição do Festival Bonecos de Todo Mundo

Apoiado pelo FAC, o evento contará, entre os dias 13 e 26 de março, com apresentações de grupos de Brasília e de outros estados e países

O festival de bonecos está de volta a Taguatinga. A partir desta segunda-feira (13), até o dia 26 de março, ocorre na cidade a quinta edição do Bonecos de Todo Mundo. O projeto retorna ao formato presencial, com programação gratuita ampliada e reunindo companhias nacionais e internacionais. As apresentações serão no Centro Cultural Sesi e no Taguaparque.

Neste ano, o evento terá duas novidades: apresentações em seis escolas da rede pública e a inclusão de espetáculos de música. O primeiro show será do cantor mineiro Lô Borges, no dia 16, no Centro Cultural do Sesi, às 21h. O projeto contou com R$ 797,2 mil do Fundo de Apoio à Cultura (FAC-DF). Os espetáculos têm classificação livre.

“A expectativa com o retorno do formato presencial é grande. Acreditamos que a música poderá trazer um público diferente para o festival”, disse o idealizador do projeto, Chico Simões.

O espetáculo ‘O Babauzeiro’, do grupo cearense Carroça de Mamulengos, abre a programação no Centro Cultural Sesi, na próxima quinta (16), às 19h30 | Foto: Davi Mello

As apresentações contarão com 15 grupos nacionais – do Distrito Federal, Ceará, São Paulo, Roraima, Rio Grande do Sul e Goiás – e cinco atrações internacionais vindas da Índia, Argentina, Peru, Burquina Fasso e Itália. A programação de espetáculos agrega diversas modalidades do teatro popular de bonecos, incluindo mamulengo, formas animadas, marionetes, teatro corporal, entre outras. Do DF, se apresentarão dez grupos.

Entre as grandes atrações do festival, estão duas participações internacionais que se apresentarão no Brasil pela primeira vez: o bonequeiro Ibrahim Drabo, vindo de Burquina Fasso, país africano, e o grupo indiano Aakaar Puppet Theatre. Ambos trazem espetáculos que percorrem histórias tradicionais de seus países.

Da América Latina, o grupo Teatro Hugo e Ines traz ao palco uma montagem poética, onde partes do corpo humano, como pé, joelho, barriga, rosto, cotovelo, moldam bonecos de carne e osso. Do Brasil, o grupo Locômbia Teatro de Andanças, de Roraima, também promete encantar o público com peça inspirada na mitologia hindu e que mistura teatro não verbal com técnicas de dança indiana, mímica, máscaras, bonecos, objetos e música.

Compartilhe

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.