Davos: Brasil visa crescimento, democracia e respeito ao meio ambiente

Crescimento econômico com responsabilidade fiscal e justiça social, fortalecimento da democracia e respeito ao meio ambiente são os três principais recados que o governo brasileiro quer transmitir no Fórum Econômico Mundial, segundo informou o ministro da Fazenda, Fernando Haddad. 

O encontro de Davos, na Suíça, ocorre em meio aos temores de uma recessão global. Segundo pesquisa realizada pelo Fórum Econômico Mundial, a maioria dos economistas chefes dos setores públicos e privados entrevistados espera uma retração da economia mundial neste ano. 

Para o Ministro da Fazenda, Fernando Haddad, o Brasil pode fugir dessa recessão. 

Além de Haddad, o governo mandou à Davos a ministra do Meio Ambiente e da Mudança do Clima, Marina Silva. Em um debate nesta segunda-feira no Fórum, Marina argumentou que é possível triplicar a produção de alimentos sem precisar desmatar.

O encontro anual que reúne a elite financeira e política do planeta começou nesta segunda-feira e segue até a próxima sexta-feira. Para o professor de mercado financeiro da Unb, César Bergo, é a oportunidade de o Brasil atrair investimentos.

Compartilhe

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.