Azerbaijão emite nota sobre operação antiterrorista em Karabakh

O Departamento de Cooperação Militar Internacional do Ministério da Defesa do Azerbaijão reuniu, no dia 19 de setembro, os adidos militares estrangeiros credenciados no país e representantes de organizações internacionais. As informações são do governo do Azerbaijão.

O objetivo foi tratar das medidas antiterroristas tomadas para segurança da região de Karabakh, invadida por tropas armênias. Estima-se que ainda haja 10 mil militares na área que fica em território azerbaijano.

O Chefe do Departamento de Cooperação Militar Internacional, Major General Huseyn Mahmudov, anunciou detalhes da operação. O objetivo das medidas é garantir o cumprimento dos termos da Declaração Trilateral Conjunta assinada em 10 de novembro de 2020 Por Azerbaijão, Armênia e Rússia. 

Entre as ações previstas na Declaração, estão o fim de movimentações militares em grande escala e a retirada das forças armadas armênias de territórios do Azerbaijão. Passaram-se três anos desde que a Armênia assumiu o compromisso, mas ainda não retirou suas tropas.

A Declaração também prevê a neutralização das infraestruturas militares, garantindo a segurança da população civil que regressa aos territórios libertados da ocupação, a segurança dos civis e militares envolvidos nos trabalhos de reconstrução e a restauração da ordem constitucional da República do Azerbaijão.

O comunicado enfatiza que as Unidades do Exército do Azerbaijão não tinham como alvo a população civil e as instalações de infraestruturas civis, apenas alvos militares legítimos foram destruídos com armas de alta precisão.

No final do encontro, foram apresentados vídeos relacionados aos fatos mencionados e respondidas as dúvidas dos adidos presentes.

Nota do Ministério de Defesa do Azerbaijão

O Ministério da Defesa da República do Azerbaijão emitiu uma nota oficial, apelando mais uma vez às forças armadas armênias estacionadas na região de Karabakh, em território do Azerbaijão, para que abandonem as armas e se rendam. 

“Neste caso, as medidas antiterroristas serão interrompidas. Estamos em contacto operacional com o contingente russo de manutenção da paz temporariamente estacionado no território do Azerbaijão e vamos oferecer todas as condições para que eles cumpram as suas funções”, diz o texto.

Compartilhe

Brasília in Foco