Eslováquia quer aprofundar relações com o Brasil e acordos estão próximos

O país apoia a ratificação do Tratado de Livre Comércio entre o MERCOSUL e a União Europeia, além da adesão do Brasil à OCDE. O mercado eslovaco é dominado pelo setor de serviços e pelas indústrias automotiva, eletrônica, de engenharia e turismo.

Principal parceiro comercial da Eslováquia na América do Sul, o Brasil continua sendo prioridade para o país da Europa Central. Foi o que afirmou a Embaixadora eslovaca Katarína Tomková, que nesta terça-feira, 2, se reuniu com o presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN), Lucas Redecker (PSDB-RS). Para tanto, o primeiro-ministro Robert Fico, deverá desembarcar no país no segundo semestre, quando serão fechados acordos nas áreas de Defesa, Meio Ambiente, Cultura, Comércio e cooperação entre a Polícia Federal e sua contraparte eslovaca.

“Também queremos retomar a cooperação entre os legislativos, com a reinstalação dos respectivos grupos de amizade e a troca de visitas recíprocas”, destacou a embaixadora. “Estamos negociando, ainda, um acordo para eliminar a dupla tributação, instrumento que vai facilitar o comércio e os investimentos nos dois sentidos”, assinalou.

Atualmente, o comércio bilateral está na casa dos US$ 350 milhões, com déficit para o Brasil de cerca de US$ 280 milhões. “Brasil e Eslováquia têm muito em comum e há um enorme potencial a ser explorado em termos de comércio e negócios”, pontuou Redecker. O deputado destacou a importância, ainda, da cooperação em Defesa.

“O Brasil possui uma indústria de Defesa internacionalmente reconhecida e a Eslováquia está modernizando as suas Forças Armadas. Sabemos que jáhouve tratativas nesta área e iremos trabalhar para que esta cooperação se materialize e seja positiva para ambos”, concluiu o presidente da CREDN.

Assessoria de Imprensa – CREDN

Compartilhe

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.