Artes resgatadas e recuperadas são expostas em museu em Roma

Inaugurado em junho de 2022, nas Termas de Diocleciano , o Museo Dell’Arte Salvata , anexo ao Museu Nazionale Romano , em Roma , se dedica à tarefa inusitada de expor antiguidades “recuperadas”.

O termo guarda-chuva inclui peças que foram saqueadas da Itália em séculos passados, mas conseguiram ser repatriadas; itens encontrados em naufrágios ou escombros de terremotos; e artigos que sofreram danos e foram restaurados.

Os objetos saqueados que fazem parte das exposições foram retirados de túmulos ou em guerras para serem vendidos ilegalmente. Junto de cada item, há uma explicação de como ele foi furtado, retirado da Itália e parou nas mãos de donos de antiquários, colecionadores estrangeiros ou em acervos de museus.

Entre os objetos expostos estão vasos, esculturas greco-romanas e moedas produzidas entre os séculos VII e III (a.C.) que foram recuperados pelo esquadrão italiano responsável por investigar roubos de  arte. Em dezembro de 2021, 200 dessas peças que estavam nos Estados Unidos foram devolvidas à Itália após uma negociação de 15 anos.

Outra  obra recuperada dos Estados Unidos é um busto de mármore do imperador Sétimo Severo, que foi roubado do Antiquário do Anfiteatro de Cápua, em 1984, e encontrado quatro décadas depois em Nova York, quando estava sendo leiloado pela Christie’s.

Três estátuas de terracota do século IV (a.C.) que estavam ilegalmente no Museu Getty , em Los Angeles , são um dos grandes destaques do museu. Trata-se de uma representação do poeta Orfeu sentado com duas sereias de pé que originalmente estava na Puglia , extremo-sul da Itália .

Mas o Museo Dell’ Arte Salvata   não é o destino final dos artigos. As exposições mudam de acordo com a descoberta e recuperação de novas peças. Daí, os itens que foram traficados são devolvidos aos museus mais próximos de onde acredita-se terem sido furtados e as  obras que foram restauradas são doadas ao Museu Nazionale Romano para serem expostas no Octagonal Hall.

Atenção: o Museo Dell’ Arte Salvata está temporariamente fechado para  obras como parte do programa de preparação para o Jubileu de 2025. Parte das intervenções está sendo feita nas calçadas das Vias Parigi, Romita e Cernaia, o que impede o acesso do público ao museu.

Serviço
Museo Dell’ Arte Salvata
Quando? Temporariamente fechado. Em dias normais, de terça-feira a domingo, das 11h às 18h.

Quanto? € 8 (inteira); € 2 (de 18 a 25 anos); entrada gratuita até 18 anos. Ingressos disponíveis no site.

Onde? Via Giuseppe Romita, 8 –  Roma.

 

 

Compartilhe

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.