Ordem JK comemora os 63 anos de Brasília em evento internacional no Congresso com bloco especial aos países de língua portuguesa

A Academia Brasileira de Honrarias ao Mérito (Abrahm) e a Soberana Ordem do Mérito do Empreendedor Juscelino Kubitschek (Ordem JK) organizam, com o apoio institucional do Congresso Nacional, o evento “Tributo a JK – Exaltação ao Empreendedorismo”, em edição especial de comemoração aos 63 anos da Capital Federal, Brasília. A programação será realizada no Auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados nesta quinta-feira, dia 20 de abril, a partir das 14h.

Lançada em 2002, no marco do centenário do Presidente Juscelino Kubitschek, há 21 anos a Ordem JK promove o justo exercício do reconhecimento a expoentes do empreendedorismo nacional e internacional, a iniciativas públicas e privadas, a entidades e personalidades dos mais diversos segmentos da sociedade, a partir da outorga do Troféu JK e da medalha “Cruz do Mérito do Empreendedor Juscelino Kubitschek” – aclamada como a Jóia de JK.

Estadista, JK foi o responsável pela construção e implementação de Brasília como a nova Capital Federal do Brasil, tendo conduzido o projeto com notável maestria no exercício da Presidência do País. Marcado pela gestão nacional por plano de metas e pelo slogan “Cinquenta anos em cinco”, o período de mandato de Juscelino é reconhecido como “Os Anos Dourados”, pela promoção de desenvolvimento socioeconômico conjuntural, com habilidade para garantia da estabilidade política e de medidas de integração nacional.

Tal feito histórico ascendeu Juscelino Kubitschek para além das fronteiras políticas e institucionais, tornando- o inspiração internacional para o empreendedorismo, referência na superação de desafios e na excelência realizadora. Neste contexto de elevado prestígio, a Ordem JK atua há mais de duas décadas para perpetuar o legado de JK, reconhecendo nas pessoas e instituições suas qualidades, méritos de honra, de dignidade, de caráter, de civismo e de espírito empreendedor, além da sensibilidade ao desenvolvimento sustentável e à justiça social”, destaca o Comendador Regino Barros, fundador e presidente da Abrahm e da Ordem JK.

Para o Deputado Federal Roberto Monteiro, “Juscelino Kubitschek é referência de homem público e deixou um grande legado de desenvolvimento para o Brasil. É fonte de inspiração e exemplo de estadista. Comemorar o aniversário de Brasília, atraindo o perfil empreendedor de JK, é festejar o próprio Brasil enquanto nação, com todos os seus desafios, mas também potenciais. É festejar o brasileiro, em toda sua virtude. É uma honra atuar para que o exemplo de JK não seja esquecido, mas sim lembrado e valorizado”.

BRASÍLIA E AS RELAÇÕES INTERNACIONAIS

A Ordem JK tem por tradição a realização de evento oficial em comemoração ao aniversário de Brasília. Em 2023, a Capital Federal completa 63 anos no dia 21 de abril. Às vésperas da celebração, no dia 20 de abril, a entidade honorífica realiza o evento “Tributo a JK – Exaltação ao Empreendedorismo” nas dependências do Congresso Nacional, com blocos temáticos nacionais e internacionais, a partir de áreas multissetoriais.

A data escolhida para o evento marca, também, o “Dia do Diplomata”. Dessa forma, levando em consideração a relevância global de Brasília, em especial por ser jurisdição de quase duas centenas de Embaixadas e missões diplomáticas no Brasil, a programação contempla um Bloco de Relações Internacionais, com foco especial neste ano aos Países de Língua Portuguesa, seus diplomatas, autoridades e importantes personalidades interinstitucionais no contexto lusófono.

A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – CPLP é constituída por nove Estados-Membros: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Portugal, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor- Leste. Além desses países, o Português é falado em antigos territórios ultramarinos. Isso inclui Goa, um estado da Índia e Macau, que voltou a pertencer à China em 1999.

A abrangência dos países lusófonos é, portanto, espalhada por quatro Continentes – Europa, América, África, Ásia. Há, ainda, dezenas de países considerados observadores associados ou consultivos da CPLP, demonstrando a grande influência global exercida pelos Países de Língua Portuguesa.

Para aprimorar ainda mais essas relações, a Academia Brasileira de Honrarias ao Mérito, a Abrahm, vai anunciar no evento o pré-lançamento da Soberana Ordem da Fraterna Integração dos Países de Língua Portuguesa. Com aproximadamente 280 milhões de falantes, a Língua Portuguesa é a 5.ª mais popular no mundo, sendo o idioma mais falado no hemisfério sul. Esse elemento aglutinador e de integração oferecido pela língua em comum merece, sobretudo considerando tratar-se de um grupo muito diverso, em termos geográficos e comportamentais.

A linguagem comum pode oferecer oportunidades ainda não exploradas. Da costa da América, passando pela África e se estendendo até o extremo asiático, a Língua deixada como herança das navegações portuguesas pode oferecer um instrumento de união entre povos que têm mais em comum do que possa parecer.

Compartilhe

Brasília in Foco