Jovens Embaixadores retornam ao Brasil após três semanas de intercâmbio nos EUA

 

Jovens Embaixadores retornam ao Brasil após três semanas de intercâmbio nos EUA

622 alunos da rede pública de ensino, entre 15 e 18 anos, já participaram do programa


Brasília, 31 de janeiro de 2019 – 
Cinquenta alunos do ensino médio da rede pública de todas as partes do Brasil retornarão dos Estados Unidos, no dia 3 de fevereiro, após participarem da décima sétima edição do Programa Jovens Embaixadores. Eles viajaram para os EUA no dia 11 de janeiro, onde passaram três semanas engajados em atividades de voluntariado e projetos sociais, participaram de reuniões com autoridades do governo dos EUA e líderes de ONGs e ficaram imersos no dia-a-dia da cultura do povo norte-americano e na rotina das escolas públicas. Também fizeram apresentações sobre o Brasil e seus estados de origem. Os Jovens Embaixadores iniciaram sua jornada pela capital dos EUA, Washington, D.C. e, em grupos menores, viajaram para diferentes cidades americanas onde ficaram hospedados em casas de famílias voluntárias.

“Ser um Jovem Embaixador vai muito além de conhecer os EUA. É sobre se tornar não apenas um melhor jovem ou líder, é sobre se tornar um melhor ser humano”, relata Rogério Bié, 18 anos, de Santa Quitéria – CE.

No final do programa, eles apresentaram um plano de ação na área de justiça social e voluntariado que será implementado em suas comunidades após o retorno ao Brasil. Este ano o programa contemplou pelo menos um representante de cada estado brasileiro e do Distrito Federal. O programa Jovens Embaixadores é patrocinado pela Missão Diplomática dos EUA e parceiros públicos e privados. Desde 2003, 622 jovens brasileiros já participaram do programa.

Veículos de imprensa interessados em cobrir a chegada dos Jovens Embaixadores devem entrar em contato com a Assessoria de Imprensa da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil.

 

Data: Domingo, 3 de fevereiro

Local: Aeroporto Internacional de Brasília

Tels.: (61) 3312-7367 / 7364, (61) 99213-2870


O Programa Jovens Embaixadores:

Foi criado pela Embaixada dos Estados Unidos no Brasil em 2003. O programa conta com a parceria do Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED), as Secretarias Estaduais de Educação, a rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos e das empresas FedEx, MSD e IBM. Além disso, conta também com o apoio institucional do Movimento Todos pela Educação e do Canal Futura. Atualmente o Programa Jovens Embaixadores é realizado em todos os países do continente americano e conta, ainda, com um programa inverso para jovens norte-americanos representarem os EUA na América Latina.

Lista dos participantes, visite:
https://br.usembassy.gov/pt/education-culture-pt/educacao-e-juventude/jovens/aqui-estao-os-jovens-embaixadores-2019/

Fotos dos jovens nos EUA, visite:
https://www.flickr.com/photos/embaixadaeua-brasil/albums/72157706148407015

Para mais informações sobre esta Nota à Imprensa, entrar em contato com a Assessoria de Imprensa da Embaixada dos EUA em Brasília pelo e-mail BrasiliaEMBEUA@state.gov ou pelos telefones (61) 3312-7367 / 7350 / 7364.

 

###

Youth Ambassadors to return to Brazil after a three-week exchange program in the U.S.
622 public school students, ages 15 to 18, have already participated in the program

Brasilia, January 31, 2019 – Fifty public high school students from all parts of Brazil will return from the United States on February 3, after participating in the 17th exchange of the Youth Ambassadors Program.  They traveled to the U.S. on January 11, and spent three weeks engaged in volunteer activities and social projects, at meetings with U.S. government officials and NGO leaders, immersed in the day-to-day U.S. culture, and in public school routine. They also gave presentations about Brazil and their home states.  The Youth Ambassadors first visited the U.S. capital, Washington, D.C., after which they split into smaller groups and went to different American cities where they were hosted by volunteer families.

“Being a Youth Ambassador goes far beyond visiting the United States. It’s about becoming not only a better young man or a leader, it’s about becoming a better human being,” says Rogério Bié, 18 years old, from Santa Quitéria – CE.

At the end of the exchange in the U.S., they presented action plans related to social justice and volunteer initiatives that they will implement in their communities after returning to Brazil.  This year’s program has at least one student from each Brazilian state and the Federal District.

The program is sponsored by the U.S. Diplomatic Mission and public and private partners.  Since 2003, 622 young Brazilians have taken part in the program.

Media outlets interested in covering the arrival of the Youth Ambassadors should contact the Press Office at the U.S. Embassy in Brazil.


Date: 
February 3

Venue: Brasilia International Airport

Phones: (61) 3312-7367 / 7364, (61) 99213-2870


Youth Ambassadors Program:

 

The United States Embassy in Brazil created the program in 2002.  Its partners are the Brazilian National Council of Education Departments (CONSED), the State Education Departments, the network of Brazil-United States Binational Centers, and U.S. companies FedEx, MSD, and IBM.  In addition, it also receives institutional support from the Todos pela Educação Movement, and Canal Futura.  Today, the program is implemented in every country in the Americas and involves a reverse exchange program for American students to represent the U.S. across Latin America.

List of participants, visit:

https://br.usembassy.gov/pt/education-culture-pt/educacao-e-juventude/jovens/aqui-estao-os-jovens-embaixadores-2019/

Photos of the Youth Ambassadors, visit:
https://www.flickr.com/photos/embaixadaeua-brasil/albums/72157706148407015

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.