Embaixadora da Polônia, Bogna Janke, fortalece os laços com Curitiba

Capital paranaense tem laços históricos com imigrantes poloneses

Depois de assumir a Embaixada da República da Polônia no Brasil, em outubro do ano passado, Bogna Janke tem feito visitas de cortesia pelo país com o objetivo de fortalecer os laços sociais, culturais e econômicos entre os dois países. Esta semana, ela foi recebida pelo prefeito de Curitiba, Rafael Greca, no Palácio Solar 29 de Março.

O prefeito enfatizou a presença expressiva dos descendentes de poloneses na capital paranaense. O Paraná foi um dos principais destinos dos imigrantes poloneses do século 19 e, atualmente, conta com cerca de 1,2 milhão de descendentes, dos quais 300 mil residem em Curitiba.

Bogna Janke agradeceu “o valor dado, pela cidade, aos poloneses e a seus descendentes.”

Memória

As marcas da colonização estão pela cidade. O Memorial da Imigração Polonesa, também chamado de Bosque do Papa, no Centro Cívico, abriga objetos provenientes da antiga colônia de imigrantes, como carroças, rodas e partes de equipamentos agrícolas.

Perto da entrada principal do Bosque do Papa está o Portal Polonês, revitalizado em 2022 na celebração dos 42 anos da visita do Papa João Paulo II a Curitiba.

Convites

Greca convidou a embaixadora para participar do Smart City Expo Curitiba 2024, entre os dias 20 e 22 de março. Bogna Janke, por sua vez, fez o convite para que Greca volte à Polônia. Ele esteve no país há mais de 30 anos, durante a queda do regime comunista no país.

A embaixadora disse que o prefeito precisa conhecer a Polônia atual, moderna, que hoje atrai jovens brasileiros para o seu mercado de trabalho. Depois de 20 anos da adesão à União Europeia, a Polônia é a quinta maior economia do bloco e tem uma taxa de desemprego quase inexistente, conta Bogna Janke.

Estável e previsível

Como embaixadora, ela diz que seu objetivo é apoiar empresas e empreendedores poloneses interessados em fazer negócios com o Brasil. Ela lembra que a Polônia é um país estável e previsível, com uma economia dinâmica, e atrativo para investidores.

Segundo a embaixadora, a grande comunidade de descendentes de poloneses no Brasil é o que determina o potencial de cooperação entre os dois países.

Bogna Janke esteve na Prefeitura de Curitiba acompanhada de Marta Olkowska, cônsul-geral da República da Polônia no Paraná; Paulo Kochanny, secretário consular e especialista em Assuntos Polônicos; e Przemyslaw Krzemien, terceiro secretário da Embaixada da República da Polônia no Brasil.

Compartilhe

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.