Embaixador do Cazaquistão fala à imprensa sobre conquistas de seu país e ações contra armas nucleares

A Embaixada do Cazaquistão organizou mais uma coletiva para representantes da mídia brasileira dedicada às reformas políticas do Chefe de Estado Kassym-Jomart Tokayev como parte de sua mensagem ao povo do Cazaquistão “O curso econômico de um Cazaquistão Justo“, de 1º de setembro. A agenda da reunião também incluiu a discussão sobre o Dia Internacional contra os Testes Nucleares.

Em seu discurso, o Embaixador do Cazaquistão no Brasil, Bolat Nussupov, relatou aos jornalistas as principais conquistas do Cazaquistão desde sua independência. Foi dada atenção especial às principais disposições da Mensagem do Presidente ao povo do Cazaquistão, para fortalecer o envolvimento de todas as categorias de cidadãos na modernização sistêmica do Estado, na reinicialização da economia e no crescimento da prosperidade da sociedade. Nesse contexto, foi observado que todos os projetos e iniciativas de desenvolvimento econômico do país, apresentados pelo Presidente em seu discurso, são baseados em cálculos e estudos detalhados com o objetivo principal de garantir um crescimento econômico estável no nível de 6 a 7% e, até 2029, aumentar o volume da economia nacional para 450 bilhões de dólares.

Além disso, à luz da celebração do aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas entre a República do Cazaquistão e o Brasil, o embaixador informou aos jornalistas brasileiros sobre importantes eventos bilaterais de 2023. Em particular, sobre a quinta consulta política dos Ministérios das Relações Exteriores dos dois países, a segunda reunião do Conselho Empresarial Cazaquistão-Brasil e a viagem da delegação do Senado brasileiro ao Cazaquistão, prevista para setembro deste ano. Uma importante contribuição para o fortalecimento do diálogo cultural entre os dois países foi a inauguração do primeiro busto a Abai Kunanbayuly na América do Sul, no Rio de Janeiro, em agosto deste ano.

Dia da Ação Internacional contra Testes Nucleares

Durante a reunião informativa sobre questões antinucleares, também foi lembrado que, em 29 de agosto de 1991, foi emitido um decreto sobre o fechamento do local de testes nucleares de Semipalatinsk.  A República do Cazaquistão tornou-se o primeiro país na história mundial a fechar um local de testes nucleares mortais em seu território e a renunciar voluntariamente às armas de destruição em massa. Em reconhecimento aos esforços do Cazaquistão, a ONU declarou o dia 29 de agosto como “Dia da Ação Internacional contra Testes Nucleares” e a região da Ásia Central tornou-se uma zona livre de armas nucleares.

Durante o evento, a presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Relações Internacionais (ABRAJINTER), Fabiana Ceyhan, falou sobre os resultados de sua viagem de imprensa ao Cazaquistão em junho deste ano, como parte da comemoração do 30º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas entre o Cazaquistão e o Brasil.

Por sua vez, os especialistas brasileiros, observando que o Cazaquistão, sob a liderança do presidente Kassym-Jomart Tokayev, estabeleceu com confiança um curso para reformas sistêmicas na modernização política e socioeconômica do Cazaquistão em um ambiente completamente novo, desejaram sucesso ao nosso país na implementação de reformas. Os jornalistas receberam cópias do texto do discurso do Chefe de Estado em português.

Os participantes do briefing também assistiram a um documentário sobre o fechamento do local de testes de Semipalatinsk, produzido pelo canal “TV Supren”, com o apoio da Embaixada. O filme também está disponível em português no canal da Embaixada no YouTube.

Compartilhe

Brasília in Foco