Embaixada de Luxemburgo promove noite de autógrafos do autor luxemburguês Jean Portante em Brasília

Evento cultural será no Casa Park

No dia 13 de novembro, o autor luxemburguês Jean Portante, uma das grandes vozes da poesia contemporânea europeia, lançará “Depois do tremor”.

A sessão de autógrafos, na Livraria Travessa no Casa Park , às 19 horas. O evento é promovido pela Embaixada do Grão Ducado de Luxemburgo.

Este é o primeiro livro de Jean Portante disponibilizado no Brasil. A edição é da editora Editacuja, com tradução de Maria João Cantinho. A produção literária foi feita com o apoio da Kultur | lx – Arts Council Luxembourg

Sobre o autor

Jean Portante nasceu em 1950 em Differdange (Luxemburgo), filho de imigrantes italianos, e vive na França (Paris) há mais de trinta anos. Uma das grandes vozes da poesia contemporânea europeia, sua obra literária fecunda conta com mais de cinquenta livros – entre poesia, romance, ensaios, peças de teatro – e está traduzida em mais de vinte países. Depois do tremor é seu primeiro título no Brasil.

Em 2003, recebeu na França o Grand Prix d’automne de la Société des gens de lettres, pelo conjunto da sua obra, além do Prêmio Mallarmé pelo seu livro L’étrange langue. Recebeu duas vezes o Prêmio Servais, de Luxemburgo, com os livros Mrs Haroy ou la mémoire de la baleine e L’architecture des temps instables.

Em 2011, foi coroado pelo Prêmio Nacional do Luxemburgo, pelo conjunto da sua obra. Muitos outros prêmios literários lhe foram atribuídos, entre eles o Prêmio Internacional da Francofonia Benjamin Fondane (2012) e o Prêmio francófono internacional do Festival de poesia de Montréal (2022). Há mais de trinta anos é também tradutor literário, tendo traduzido cerca de quarenta livros. Recebeu o Prêmio Alain Bosquet da Tradução pelo livro L’amant mondial, de Juan Gelman.

Compartilhe

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.