Embaixada de Bangladesh comemora Data Nacional Militar no Clube Naval

No dia 22 de novembro, a Embaixada de Bangladesh no Brasil comemorou a data nacional do país na capital federal. Entre os convidados estavam várias autoridades militares e civis.

Em seu discurso a Embaixadora Sadia Faizunesa afirmou que ” 2021 é um ano histórico para Bangladesh já que marca tanto o jubileu de ouro quanto o aniversário de 100 anos do pai da nação. 2021 é também um ano marcante pois Bangladesh alcançou um marco no status de países em desenvolvimento” concluiu Sadia.

Já o Adido Militar Comodoro Syed Misbahuddin, saudou os convidados, com destaque para muitos militares presentes e proferiu o seguinte discurso:

“A princípio, gostaria de prestar minha mais sincera homenagem ao Pai da Nação Bengali – o maior bengali de todos os tempos – Bangabandhu Sheikh Mujibur Rahman. Também faço minha reverência aos três milhões de mártires que foram brutalmente mortos e às 200 mil mães e irmãs que foram abusadas. Que Allah os perdoe e conceda salvação às suas almas.

Gostaria também de agradecer gentilmente à nossa primeira-ministra Sheikh Hasina, que também é nosso Ministro da Defesa, por ter desejado a abertura da Ala de Defesa de Bangladesh no Brasil e também por ter me escolhido para ser o pioneiro a trabalhar como Adido de Defesa residente no Brasil e como Adido não-residente para Argentina, Chile e Uruguai. Gostaria também de agradecer sinceramente aos ilustres Chefes de Estado-Maior das Nossas Forças Armadas, ao Oficial do Estado Maior, DFA e ao respeitado Diretor-Geral, DIFA por confiarem-me tal responsabilidade. Agradeço também ao nosso ex-embaixador Sua Excelência o Sr. Md Zulfiqur Rahman e à equipe da Embaixada de Bangladesh por facilitar a abertura da Ala de Defesa aqui em Brasília e apoiar a Ala a se estabelecer com tranquilidade.

As Forças Armadas de Bangladesh, o Exército, a Marinha e a Força Aérea nasceram literalmente durante a gloriosa guerra de nossa Independência em 1971, em resposta ao apelo do Pai da Nação para libertar o país de décadas de opressões. Assim, a celebração do Dia das Forças Armadas foi formalizada em 21 de novembro para celebrar os heróis que fizeram o sacrifício supremo para libertar o país. 21 de novembro representa uma saga heroica de patriotismo e auto-sacrifício, e, portanto, um dia significativo para os homens e mulheres de Bangladesh; não apenas os de uniforme, mas de todas as esferas da vida. Pois, neste dia, o Exército, a Marinha e a Força Aérea mostraram excelentes habilidades conjuntas de guerra e juntaram-se aos combatentes da liberdade para liderar o ataque em direção à vitória final. Louvando aqueles que tomaram do néctar do martírio em todas as eras, Allah Todo-Poderoso diz:  “Nunca diga que os martirizados na causa de Allah estão mortos – na verdade, eles estão vivos! Mas vocês não percebem.” (Alcorão 2: 154).

Em um cenário pós-Segunda Guerra Mundial, em quase todos os países, Exército, Marinha e Força Aérea observam seus dias individualmente ou em conjunto como o Dia das Forças Armadas, em memória, prestando homenagem aos membros de suas Forças Armadas que sacrificaram seu “presente” pelo “futuro” livre e próspero de sua descendência.

Bangladesh, como nação soberana durante a celebração do Dia das Forças Armadas; além de mostrar nossa herança histórica de heroísmo e relembrar nosso valor e orgulho nacionais, também é importante recorrer ao pensamento criativo sobre como contribuir continuamente para o “bem-estar” futuro do nosso cidadão e “prosperidade” do pequeno grão de terra que com muito amor chamamos de Bangladesh!

Excelências, Queridos Amigos, Senhoras e Senhores!

Por favor, observem as diretrizes de Política Externa previstas pelo Pai da Nação consagradas no espírito de nossa Constituição, “Amizade a todos e Malícia contra ninguém”. Bangladesh está empenhada em contribuir para a “paz mundial” e nossa liderança política sob o visionário Estado de nossa Ilustre Primeira-Ministra Sheikh Hasina defende firmemente o preceito de que “juntos prosperamos em liberdade para garantir um futuro brilhante para as próximas gerações”. Assim, nossas Forças Armadas são reverenciadas como uma força disciplinada profissional no cenário internacional para registrar mais uma vez que Bangladesh é o maior país a contribuir com suas tropas em missões de paz da ONU. Além disso, nosso país deu um exemplo único de comum harmonia entre uma população de cerca de 170 milhões de pessoas, de diversas afiliações religiosas, em que nossas Forças Armadas “estão sempre prontas” para apoiar a administração civil, como atribuição dada pelo governo.

Agora, aos meus amigos de uniforme! Nós, como diplomatas de defesa, em minha humilde opinião, é hora de começarmos a pensar em revisitar as tradicionais linhas militares de operação do século XX para articularmos unidos um plano futuro para todas as nossas Forças Armadas! O que quero dizer com a linha de pensamento militar tradicional é que o uso das Forças Armadas para apoiar a diplomacia estatal para reforçar os interesses nacionais, demonstrando o poderio militar de um país para impor sua “vontade” a outro, ou como um componente para deter invasões estrangeiras, sejam políticos, econômicos, culturais, ambientais ou militares. Em vez disso, nesta ordem mundial globalizada, é melhor pensarmos em um “Roteiro” para incluir de forma abrangente todos os objetivos diplomáticos de defesa, instrumentos e prioridades, de modo a utilizar os recursos disponíveis da maneira mais eficiente possível. É contribuir coletivamente para melhorar a conectividade entre militares, para compartilhar nossas “boas práticas” e “tirar lições de erros do passado”. Assim, mesmo sendo o Dia das Forças Armadas celebrado uma vez por ano; aprimoramos nosso espírito de consciência todos os dias do ano para considerar nossas “Forças Armadas” como um símbolo não de nossa unidade e orgulho nacionais, mas como um grande “motor principal” da solidariedade internacional!

Finalmente, Excelências, Queridos Colegas, Senhoras e Senhores! Muito obrigado por sua gentil presença em nossa modesta celebração.

Que a amizade entre Bangladesh e o Brasil e nossas Forças Armadas viva por muito tempo!

Que a amizade entre Bangladesh e a Argentina, Chile, Uruguai e nossas Forças Armadas viva por muito tempo!

Que a amizade entre todos os nossos países amigos e as Forças Armadas permaneça cimentada!

Mais uma vez, convido a todos a se juntarem à nossa celebração do ‘Dia das Forças Armadas’ e desejo que a aproveitem!”

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.