Desenvolvimento da China cria “novas oportunidades” para o mundo, diz especialista dos EUA

O desenvolvimento da China e sua vontade de compartilhá-lo criou uma nova oportunidade para o mundo, disse um especialista dos EUA em uma entrevista recente à Xinhua.

“A China está desempenhando um papel fundamental em termos de manutenção da paz e criação de ideias. Tanto a Iniciativa do Cinturão e Rota quanto a redução da pobreza, que são ideias apresentadas pela China para o bem do mundo, foram adotadas pelas Nações Unidas”, disse William Jones, chefe do escritório de Washington da publicação dos Estados Unidos Executive Intelligence Review.

“A maior parte do mundo disse que é realmente assim que queremos avançar. (…) A China e seu desenvolvimento, e sua disposição de compartilhar esse desenvolvimento, criaram uma nova oportunidade para o mundo”, disse ele.

A história do sucesso da China no combate à pobreza deu “uma direção diferente à história”, assinalou.

O alívio da pobreza não é mais um slogan, disse Jones, enfatizando que “é algo que pode ser realizado hoje em nosso tempo, se nos empenharmos nisso”.

Jones disse que as políticas de desenvolvimento serão “um elemento importante do papel da China nas Nações Unidas”.

A cooperação entre os principais países, especialmente a China e a Rússia, mostrou que pode haver uma direção diferente que “se livre dos conflitos, guerras e soluções militares para uma política de desenvolvimento mais pacífica”, afirmou.

Em termos de desenvolvimento mundial, a China tem desempenhado um papel importante, segundo o especialista.

O desenvolvimento mundial tem sido falado há várias décadas, mas “a pobreza não foi aliviada e o desenvolvimento não se tornou um importante assunto para muitos países pobres da África, Ásia e América Latina”, de acordo com Jones.

Por meio da Iniciativa do Cinturão e Rota, a China mostrou que o desenvolvimento global pode ser alcançado, disse Jones, esperando que os países em todo o mundo “se unam em torno de uma política de desenvolvimento global, na qual a pobreza não exista mais”.

“Acredito que a China terá um papel importante nisso”, disse ele.

Fonte: Xinhua

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.