Antônio Guterres – Secretário geral da ONU convoca a comunidade internacional para a proteção de jornalistas

Mensagem do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, para o Dia Internacional pelo Fim da Impunidade dos Crimes contra Jornalistas (2 de novembro).

No ano passado, de acordo com a UNESCO, 62 jornalistas foram mortos apenas por fazerem seu trabalho.

Muitos perderam a vida em conflitos. Mas, nos últimos anos, o número de trabalhadores da mídia mortos durante a investigação de corrupção, tráfico e outras violações dos direitos humanos aumentou.

Quase 9 em cada 10 dessas mortes ficam impunes.

E os jornalistas enfrentam inúmeras outras ameaças – de sequestro e tortura a detenção e assédio.

A pandemia de COVID-19 e a sombra pandêmica da desinformação demonstraram que o acesso à informação pode ser uma questão de vida ou morte.

Ameaçar esse acesso visando jornalistas envia uma mensagem perturbadora que mina a democracia e o Estado de direito.

Hoje, no Dia Internacional pelo Fim da Impunidade dos Crimes contra Jornalistas, pedimos justiça para os jornalistas mortos no cumprimento do dever e comemoramos seu legado e conquistas.

Exorto todos os Estados-membros a solidarizarem-se com os jornalistas e a investigarem e julgarem os crimes contra eles com toda a força da lei.

Fonte: ONU Brasil

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.