Trump e Kim Jong Un devem retomar negociações para desnuclearização

Eles concordaram em voltar a conversar dentro de duas ou três semanas

Publicado em 01/07/2019 – 

Por NHK (Conglomerado de mídia pública do Japão)  Panmunjom (Coreia do Sul)

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump e o líder norte-coreano Kim Jong Un se encontraram e concordaram em retomar conversações bilaterais sobre a desnuclearização da Coreia do Norte. No entanto, ainda não é possível saber se esta última cúpula irá contribuir para quebrar o impasse nas negociações.

Trump/Kim Jong Un/Coréia do NorteEDITORS - THIS IMAGE WAS
Após trocar um aperto de mãos com Kim na linha de demarcação que divide as duas Coreias, Trump se tornou o primeiro presidente em exercício a cruzar a fronteira para entrar na Coreia do Norte – KCNA via REUTERS/Direitos Reservados

No domingo, Trump visitou o vilarejo de trégua de Panmunjom, localizado na zona desmilitarizada entre a Coreia do Norte e do Sul.

Após trocar um aperto de mãos com Kim na linha de demarcação que divide as duas Coreias, Trump se tornou o primeiro presidente em exercício a cruzar a fronteira para entrar na Coreia do Norte.

Os dois líderes realizaram a terceira cúpula ainda no mesmo dia. Eles concordaram em formar equipes para retomar as negociações dentro de duas ou três semanas.

Entretanto, ainda resta saber se os dois países serão capazes de retomar as negociações, que estão suspensas desde a cúpula bilateral realizada em fevereiro.

Muitos veículos da mídia norte-americana relataram que o encontro se assemelha mais a uma manobra política, já que aconteceu sem preparações suficientes.

Ao mesmo tempo, acredita-se que Kim tenha encontrado com Trump desta vez para obter concessões dos Estados Unidos. Após o término sem acordo da segunda cúpula em fevereiro, Pyongyang insistiu que as negociações não vão progredir enquanto Washington não aliviar as sanções e não parar de tentar incluir demandas adicionais para a desnuclearização.

 

Edição: José Romildo-
Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.