Lady Gaga é a curadora de evento especial em apoio a trabalhadores da saúde contra o covid-19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e a organização internacional Global Citizen anunciaram o especial “One World: Together At Home” (“Um mundo: juntos em casa”) , que será transmitido ao vivo no dia 18 de abril no mundo todo em apoio à luta contra a pandemia de COVID-19. O especial terá a participação de médicos, enfermeiros e famílias relatando experiências reais de vivência da pandemia.

O evento tem curadoria de Lady Gaga e terá ainda apresentações de Alanis Morissette, Andrea Bocelli, Billie Joe Armstrong (Green Day), Eddie Vedder, Elton John, FINNEAS, Paul McCartney e Stevie Wonder, entre outros.

A OMS também anunciou que está lançando um guia para ajudar os países a decidir se recomendam o uso de máscaras médicas e não médicas para prevenir o avanço da COVID-19, já que há poucas pesquisas sobre o uso comunitário das máscaras.

Lady Gaga é curadora do evento online para trabalhadores em saúde na luta contra o coronavírus - Foto: Organização Mundial da Saúde/OMS

Lady Gaga é curadora do evento online para trabalhadores em saúde na luta contra o coronavírus – Foto: Organização Mundial da Saúde/OMS

“One World: Together At Home” (“Um mundo: juntos em casa”) , será transmitido ao vivo no mundo todo em apoio à luta contra a pandemia de COVID-19. O especial, com participação de médicos, enfermeiros e famílias relatando experiências reais de vivência da pandemia, será transmitido no dia 18 de abril de 2020 (sábado), às 21h (horário de Brasília), nas redes e plataformas ABC, NBC, ViacomCBS Networks, iHeartMedia e Bell Media (Canadá).

O evento terá ainda apresentações de Alanis Morissette, Andrea Bocelli, Billie Eilish, Billie Joe Armstrong do Green Day, Burna Boy, Chris Martin, David Beckham, Eddie Vedder, Elton John, FINNEAS, Idris e Sabrina Elba, J Balvin John Legend, Kacey Musgraves, Keith Urban, Kerry Washington, Lang Lang, Lizzo, Maluma, Paul McCartney, Priyanka Chopra Jonas, Shah Rukh Khan e Stevie Wonder.

transmissão histórica será apresentada por Jimmy Fallon (‘The Tonight Show’), Jimmy Kimmel (Jimmy Kimmel Live’) e Stephen Colbert (‘The Late Show with Stephen Colbert’) e Amigos da Vila Sésamo, para inspirar pessoas ao redor o mundo a tomar ações significativas que aumentem o apoio à resposta global à COVID-19.

Hugh Evans, co-fundador e CEO da Global Citizen, disse que o especial é um incentivo na luta global para o fim da COVID-19. “Por meio da música, entretenimento e impacto, o elenco celebrará ao vivo aqueles que arriscam sua própria vida para proteger todos os outros.”

“A Organização Mundial da Saúde está comprometida em derrotar a pandemia do novo coronavírus com medidas científicas e de saúde pública e apoiar os profissionais de saúde que estão na linha de frente da resposta”, disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS. “Podemos ter que nos separar fisicamente por um tempo, mas ainda podemos nos unir virtualmente para desfrutar de boa música. O concerto One World: Together At Home representa um poderoso show de solidariedade contra uma ameaça comum”.

Divulgação

Transmissão online – O especial também será transmitido virtualmente em várias plataformas: Alibaba, Amazon Prime Video, Apple, Facebook, Instagram, LiveXLive, Tencent, Tencent Music Entertainment Group, TIDAL, TuneIn, Twitch, Twitter, Yahoo e YouTube. O evento virtual incluirá artistas e performances de todo o mundo, além de histórias únicas dos heróis e heroínas da saúde no mundo. Para obter informações sobre como assistir e agir, acesse: www.globalcitizen.org/togetherathome.

A BBC One transmitirá o programa internacionalmente no dia 19 de abril de 2020. As emissoras internacionais adicionais incluem beIN Media Group, MultiChoice Group e RTE.

Máscaras – Em Genebra, Tedros anunciou que a OMS está lançando um guia para ajudar os países a decidir se recomendam o uso de máscaras médicas e não médicas para prevenir o avanço da COVID-19.

“Primeiro e acima de tudo, as máscaras médicas devem ser priorizadas para os trabalhadores em saúde na linha de frente da resposta”, afirmou, demonstrando preocupação com o uso massivo de máscaras médicas pela população em geral, o que poderia agravar a falta global do produto para quem mais precisa dele. “Em muitos lugares, esta escassez está colocando trabalhadores de saúde em perigo real”, alertou.

Em locais de atendimento em saúde, a OMS continua recomendando o uso de máscaras médicas e outros equipamentos de proteção pessoal para os profissionais em saúde. Na comunidade, é recomendado o uso de máscara médica por pessoas que estão doentes ou cuidando de doentes dentro de casa.

Ele afirmou que os países poderiam considerar o uso de máscaras em comunidades quando outras medidas – como lavar as mãos ou distanciamento social – são mais difíceis de alcançar por conta da falta de água ou condições de vida superlotadas. Se usadas, máscaras devem seguir medidas seguras sobre como colocar e retirar.

O que está claro é que há pouca pesquisa nesta área. O diretor da OMS recomendou que os países considerem o uso de máscaras para a população em geral para estudar a sua efetividade. “Com ou sem máscara, há coisas comprovadas que podemos fazer para proteger a nós e aos outros – manter distância, limpar as mãos, tossir ou espirrar no cotovelo e evitar tocar o rosto”, lembrou Tedros.
Fonte: OMS

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.