Como parte da campanha para manter as pessoas em casa, o governo egípcio lançou o site ‘Experimente o Egito’.

Egito disponibiliza visitas online a seus locais turísticos

Como parte da campanha para manter as pessoas em quarentena voluntária e evitar a proliferação do coronavírus, o governo egípcio lançou o site ‘Experimente o Egito’. Há tours virtuais e conteúdos sobre cultura, museus e sítios arqueológicos.

 12/04/2020  por ANBA

O Ministério de Turismo e Antiguidades do Egito está disponibilizando passeios virtuais por importantes pontos turísticos do país. A iniciativa começou neste mês e já tem tours por museus, monumentos e sítios arqueológicos do período do Antigo Egito.

Um dos vídeos em 360º graus mostra o Beni Hassan, nome moderno de um antigo local egípcio. Nele, é possível ver a necrópole formada dentro e ao redor de uma encosta, onde foram esculpidas cerca de 40 grandes túmulos que datam da Sexta Dinastia, no final do Reino Antigo, até a 12ª Dinastia, durante o auge do Reino Médio.

Há imagens e conteúdos ligados aos coptas.

O governo colocou também conteúdos divididos em temáticas como ‘Egito Antigo’ e ‘Egito Copta’, em referência ao povo que forma a maioria dos cristãos egípcios, que são seguidores da Igreja Ortodoxa Copta. Há também imagens e vídeos sobre o ‘Egito Islâmico’, ‘Cruzeiro no Nilo’, ‘Desertos e Oásis Egípcios’ e o ‘Egito Moderno, entre outros. Acima, foto de uma mesquita.

A ideia do governo é fazer com que as visitas online colaborem para entreter as pessoas durante o período de isolamento social por conta da pandemia de covid-19. O slogan da ação, divulgada no site do ministério e nas plataformas de mídia social, é “Experimente o Egito em casa. Fique em casa. Fique seguro”. Com a iniciativa o ministério permite que pessoas de todo o mundo explorem e desfrutem da civilização egípcia antiga.

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.