Jornalistas brasileiros estão na China a convite do governo Chinês

 

 

 

Vários jornalistas de língua portuguesa estão na China para um seminário promovido pelo governo chinês que acontece entre os dias 23 a 12 de agosto em Pequim. O governo chinês patrocina o evento com a intenção de promover encontros para fomentar a cultura, relações comerciais, econômicas e proporcionar aos participantes um amplo conhecimento sobre a China e seu modelo de crescimento econômico, história, cultura, projetos sustentáveis e mais informações.

Os participantes são de países de língua portuguesa, Brasília tem duas representantes, a jornalista Fabiana Ceyhan do site e impresso www.brasiliainfoco.com e Nahima Maciel do Correio Braziliense.
O Vice diretor de publicações em língua estrangeira da China Sr. Li Hengtian, enfatizou as excelentes relações de sólida amizade entre os dois países: “Nos últimos anos, as interações em todos os níveis entre a China e os países de língua portuguesa tornaram-se cada vez mais frequentes. Os dois lados aprofundaram a confiança política mútua, aumentaram visitas mútuas de alto nível e fortaleceram cooperações locais. Através das plataformas multilaterais, como Fórum Cinturão e Rota para Cooperação Internacional, Fórum para a Cooperação Econômica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, bem como visitas mútuas bilaterais de alto nível, a cooperação política e o comércio entre a China e os países de língua portuguesa têm fortalecido. Através de uma série de semanas culturais, festivais de arte culturais, fóruns culturais e outras atividades, a comunicação cultural entre a China e os países de língua portuguesa tem-se aprofundado, melhorando ainda mais a compreensão mútua e a cognição social entre os nossos povos. Cada vez mais países de língua portuguesa consideram a iniciativa “um Cinturão e uma Rota”, proposta pelo Presidente Xi Jinping, como um caminho de cooperação de ganho mútuo entre a China e os países de língua portuguesa, participando ativamente na construção do Cinturão e Rota e compartilhando os resultados de desenvolvimento do Cinturão e Rota. Isso também abriu um novo capítulo para uma maior cooperação entre a China e os países de língua portuguesa. Neste contexto, saudamos e esperamos estabelecer relações de cooperação amistosa com mais países de língua portuguesa e trabalhar juntos para criar um modelo de cooperação amistosa entre países com diferentes sistemas sociais, diferentes fases de desenvolvimento e diferentes origens culturais.” Concluiu o Chinês, em seu discurso de abertura do Seminário.