Festival da Asean em Brasília recebe cerca de 2 mil pessoas

 

Aconteceu ontem, 22 de junho, em Brasília o evento das nações do sudeste asiático ( ASEAN) . A asean é composta por 10 países e 7 deles tem representação diplomática em Brasília. Esses países se reunem há alguns anos na sede da Embaixada da Indonésia em Brasília  e promovem o festival  com música, premiações, venda de comida asiática , bebidas, roupas , quadros e vários outros objetos relacionados aos países . O evento na capital federal , recebeu muitas pessoas em um ambiente agradável e amistoso, típico do povo asiático.

A história da ASEAN:

No dia em que ocorreu a primeira conferência da ASEAN, em Fevereiro de 1967, foi assinado o Tratado de Amizade e Cooperação, onde vinham descritos os princípios a ser seguidos pelas nações aderentes. Entre eles constam o respeito mútuo pela independência, soberania, igualdade, integridade territorial e identidade nacional e o direito de cada nação de se guiar livre de interferência, subversão ou coerção exterior. Ficou também definido nesse tratado que nenhuma nação deve interferir nos assuntos internos dos restantes, que os desentendimentos devem ser resolvidos de forma pacífica, que deve haver uma renúncia ao uso da força e uma efetiva cooperação entre todos.

A nível econômico, desde a fundação da ASEAN e através de vários tratados, cresceram bastante as trocas comerciais entre os estados membros. Em 1992 foi criada a uma zona de comércio livre de modo a desenvolver a competitividade da região, que assim passou a funcionar como um bloco unido. O objectivo foi o de promover uma maior produtividade e competitividade. A nível de relações externas, a prioridade da ASEAN é fomentar o contacto com os países da região Ásia-Pacífico, mas foram também estabelecidos acordos de cooperação com o JapãoChina e Coreia do Sul. Atualmente a organização é patrocinada por 134 empresas multinacionais e tem acordos militares e econômicos com os EUA.Tentou-se realizar um acordo com os EUA sob sigilo para desregulamentar os mercados.

 

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.