Embaixador da França, Emmanuel Lenain, conhece iniciativas de cooperação entre UFC e instituições francesas

Diplomata diz que presidente francês deve visitar o Brasil em março

A vice-reitora no exercício da Reitoria da Universidade Federal do Ceará (UFC), Diana Azevedo, recebeu, na sexta-feira (5), o embaixador da França, Emmanuel Lenain. Acompanhado da cônsul-adjunta da França no Recife, Elsa Sobral, o diplomata tem visitado instituições públicas em diversos estados desde que assumiu a função, no mês de outubro. Ao receber as autoridades, a Reitoria reuniu, para o encontro, representantes de iniciativas relativas à francofonia na Universidade e pesquisadores que têm um histórico de colaboração com docentes e institutos franceses.

Diana Azevedo contou aos representantes franceses um pouco da história da instalação da UFC e comentou os avanços recentes na prospecção de parcerias e linhas de financiamento internacional para pesquisa e inovação.

Em seguida, Rodrigo Rego, coordenador de Internacionalização da Pró-Reitoria de Relações Interinstitucionais (PROINTER), fez uma breve apresentação sobre os cerca de 60 anos de relacionamento UFC-França, nas mais diversas frentes. “É no país que estão, por exemplo, mais da metade dos estudantes da UFC atualmente em mobilidade internacional”, exemplificou.

Rodrigo mencionou ainda os 33 memorandos de entendimento e cinco acordos de cotutela vigentes entre a UFC e organismos e instituições francesas. “Além da cooperação entre a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC) e o Comitê Francês de Avaliação da Cooperação Universitária com o Brasil (COFECUB), que resulta no que conhecemos como Programa CAPES/COFECUB, também temos os programas Brasil-France Ingénieur Technologie (BRAFITEC) e Brasil-França Agricultura (BRAFAGRI), que financiam muitos intercâmbios”, citou o coordenador.

A colaboração UFC-França tem rendido muitos frutos. Por exemplo, docentes vinculados ao Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS), principal instituição francesa de pesquisa, são a maioria dos coautores estrangeiros de publicações científicas de pesquisadores da UFC com países francófonos. Na sequência, o embaixador disse estar bastante surpreso com a quantidade de acordos e a profundidade da cooperação entre a UFC e seu país.

Também compareceram ao encontro os docentes Tarín Mont’Alverne, da Faculdade de Direito; Ticiana Telles Melo, do Departamento de Letras Estrangeiras; Luiz Henrique Barreto, do Departamento de Engenharia Elétrica; e Adriana Colares, vice-coordenadora da Casa de Cultura Francesa.

Reitoria reuniu representantes de iniciativas relativas à francofonia na Universidade e pesquisadores que têm um histórico de colaboração com docentes e institutos franceses. (Foto: Gutiérrez Reges)

Embaixador diz que presidente Macron deve visitar o Brasil em março

O embaixador Lenain mencionou que o presidente da França, Emmanuel Macron, deve vir ao Brasil no final de março deste ano, e que a embaixada está preparando a programação da visita, com agendas previstas com várias instituições públicas e privadas. “Daremos prioridade aos setores estratégicos para os dois países, como biodiversidade e energia”, comentou, adiantando que os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Macron estão com conversas avançadas para criar um instituto franco-brasileiro para estudos da biodiversidade, em consonância com a efervescência da agenda ambiental. O apoio das universidades brasileiras será fundamental para a parceria, segundo destacou.

“Fico muito feliz e impressionado por conhecer esses trabalhos, essa troca que já existe com vocês. É visível a qualidade. Também fico feliz com a presença de ações culturais de francofonia e por ouvir representantes da UFC tão fluentes no francês. Eu mesmo deveria estar falando em português com vocês, mas já estou trabalhando nisso”, brincou o embaixador.

As informações são da UFC.

Compartilhe
Fabiana Ceyhan

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.