Embaixada do Equador emite nota a respeito da situação do Covid-19 no país. Leia na ìntegra

Nos últimos dias, começaram a circular nas redes sociais falsas informações, inclusive com a montagem de fotos e vídeos, sobre a situação da pandemia da COVID-19 no Equador.

Até o momento, o país registra 3.163 casos confirmados e 120 falecidos em todo o território. A cidade de Guayaquil, onde se concentram 75% dos casos da doença no país, teve problemas com o repentino aumento do número de pessoas falecidas, mas que já foram resolvidos e não correspondem às imagens difundidas.

A Força Tarefa Conjunta, criada pelo governo para a retirada de corpos de hospitais e domicílios, está atuando para cumprir o Protocolo, estabelecido desde o início pelo governo, que determina o enterro individual e digno a todos os falecidos.


Infelizmente, aproveitando-se deste difícil momento que enfrentamos, notícias falsas constituem campanhas articuladas de diferentes coletivos digitais. A plataforma Código Vidrio, que realiza um trabalho jornalístico contra as fakenews, identificou inúmeros grupos com distintas orientações políticas e ideológicas, mas todos com o objetivo comum de gerar pânico, desestabilizar o governo e criar o caos social.

Muitos grupos se encontram fora do Equador e, ao desinformar e tentar colocar a população contra as medidas adotadas pelo governo para enfrentar a crise humanitária provocada pela pandemia do novo corona vírus, a distancia, põem em risco a vida e saúde das pessoas. 
Para informação oficial por favor consultar a Embaixada do Equador no Brasil.


eecubrasil@cancilleria.gob.ec

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.