Embaixada da Rússia divulga planejamento do país após assumir a presidência do BRICS

Está prevista a realização de mais de 200 eventos de vários níveis e direções

A Rússia assumiu a presidência do BRICS este ano. Em nota publicada nas redes sociais, a embaixada russa no Brasil enfatizou que está prevista a realização de mais de 200 eventos de vários níveis e direções.

“Uma importante área de trabalho será a implementação abrangente da Estratégia de Parceria Econômica do BRICS até 2025 e do Plano de Ação para Cooperação Inovadora para 2021-2024. Além disso, está prevista uma ênfase especial no aumento do papel dos estados do BRICS no sistema monetário e financeiro internacional, desenvolvendo a cooperação interbancária com ênfase no aumento das liquidações em moedas nacionais. Será também dada atenção ao aprofundamento do diálogo e da interação no domínio da cultura, do esporte e do intercâmbio de jovens”, diz o documento.

Segundo o presidente Vladmir Putin, “a Rússia desenvolverá um trabalho frutífero com todos os países, continuará seus esforços para promover toda a gama de cooperação de parceria no BRICS”. Ele detalhou a participação conjunta em ciência, alta tecnologia, saúde, ecologia, bem como nas áreas da cultura, esportes, intercâmbio de jovens e da sociedade civil.

“Estaremos atentos ao grau em que muitos outros países, cerca de 30 deles, estão preparados para se juntar à agenda multidimensional do BRICS de uma forma ou de outra. Para isso, começaremos a trabalhar nas modalidades dos estados – parceiros do BRICS”, afirmou o chefe de estado russo.

Bloco hoje tem 10 membros

Este ano, Arábia Saudita, Egito, Emirados Árabes Unidos, Etiópia e Irã se juntaram ao Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul como novos membros plenos do bloco.

Atualmente, o Brics+ representa 42% da população do planeta, 30% do território mundial, 23% do PIB global e 18% do comércio internacional.

Compartilhe
Fabiana Ceyhan

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.