Diante de possível epidemia global China oferece ajuda a países sem condições de enfrentar o novo Corona Vírus

Segundo a agência chinesa Xinhua, a China fornecerá apoio dentro de sua capacidade, para os países com sistemas de saúde mais fracos, afim de ajudá-los a fortalecer suas capacidades de prevenção e controle epidêmicos, disse na terça-feira um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores.O porta-voz Zhao Lijian fez as observações ao comentar a declaração do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, feita em um discurso por vídeo na reunião de ministros da Saúde dos estados membros da União Africana (UA) no sábado.

Tedros disse que a OMS ainda está preocupada com a disseminação da pneumonia do novo coronavírus (COVID-19) nos países com sistemas de saúde mais fracos e pediu à comunidade internacional que apoie esses países.

Desde o surto da COVID-19, o governo e o povo chinês tomou as mais abrangentes, rigorosas e completas medidas de prevenção e controle, que alcançaram efeitos notáveis, como comprovados pelos fatos, disse Zhao.Ao citar Tedros, Zhao disse que as medidas eficazes da China contiveram a propagação do vírus dentro da China e para outros países, dando tempo para o mundo se preparar para a epidemia.

Os países africanos forneceram apoio e assistência preciosos à China na primeira hora após a epidemia, apesar de suas condições limitadas, disse o porta-voz. Observando que a 36ª Sessão Ordinária do Conselho Executivo da UA e a Reunião do Conselho de Paz e Segurança da UA emitiram comunicados em apoio aos esforços chineses para conter a propagação do novo coronavírus, Zhao disse que a reunião dos ministros da Saúde dos estados membros da UA também elogiou muito as medidas antiepidêmicas da China.

“A África está com a China nos tempos de adversidades. Esta é uma demonstração perfeita de uma comunidade com um futuro compartilhado para a humanidade”, disse Zhao.Como estimado pela cultura tradicional chinesa, “uma gota de água nos tempos de necessidade será devolvida com uma nascente”, a China manterá essa amizade e assistência em mente, salientou ele.

A China continuará a implementar os resultados da construção do Cinturão e Rota e os resultados da Cúpula de Pequim do Fórum de Cooperação China-África e a fornecer apoio dentro de sua capacidade para os países com sistemas de saúde mais fracos para ajudá-los a fortalecer suas capacidades de prevenção e controle epidêmicos, salvaguardando a segurança regional e global em saúde pública, disse o porta-voz.

Com informações da Xinhua

o

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.