Conversamos com o Embaixador da Líbia no Brasil Khaled Z. Dahan

Sobre o País:

Situada no norte Africano (a poucas horas do sul da Itália), e banhada por 2 mil km pelo mar Mediterrâneo, a Líbia fica entre a Argélia e o Egito, fazendo fronteira, ainda, com a Tunísia, Chade, Níger e Sudão.

A Líbia foi fundada no século VII a.C. pelos fenícios, que a chamaram de Oea.Por ali passaram (cronológica e historicamente)os fenícios,romanos, vândalos, bizantinos, árabes, espanhóis, turcos, berberes e italianos. Os italianos permaneceram em Trípoli de 1011 até 1951, quando finalmente a Líbia conquistou sua independência do domínio italiano.

A capital Trípoli é a maior e a mais populosa cidade da Líbia.
Etimologicamente, o nome Trípoli vem do grego (tri polis), que significa três cidades.

Em Trípoli não faltam avenidas largas, arborizadas, como a movimentada “SahaHadra”, também chamada de “Green Square”. No centro da cidade nova elevam-se os espigões e os Hotéis de luxo, onde pulsa o centro econômico e administrativo do país.

Mas a cidade velha (cidadela) mantém a atmosfera árabe com aqueles deliciosos mercados  , distribuídos em um emaranhado de ruelas, com lojinhas de roupas, tapeçaria, artesanatos típicos, especiarias, numa fusão de cores e aromas que invadem o ar dos labirintos. Depois de um passeio a pé pelo Souk (mercado), nada melhor do que sentar num  café, onde os clientes locais colocam o assunto em dia fumando o narguilé .

Durante o período de ocupação romana, a cidade adquiriu o status de Cidade Romana mais importante da ÁFRICA. A proximidade com a Itália (o norte da Líbia fica a 800 km da Sicília, no mar Mediterrâneo) influenciou os imperadores romanos na África,que deixaram legados de grande riqueza arqueológica, hoje tombados pela UNESCO como patrimônio da Humanidade.

É o caso das antigas cidades romanas de SABRATHA e LEPTIS MAGNA.
Essas magníficas cidades romanas situadas ao longo da costa mediterrânea da Líbia devem seu esplendor ao Imperador “SEPTÍMO SEVERO”(ano 193 a 211 d.C).

Sabratha fica na costa de Sidra, a cerca de 80 Km a oeste de Trípoli.
No final do século II, o imperador Septímio Severo quis transformar a sua cidade natal em uma metrópole comparável à Roma, capital do império romano, construindo monumentos arquitetônicos colossais e decorados de forma extraordinária.

O teatro romano de Sabratha, um dos mais belos e bem conservados do mundo antigo, possuía um palco de três níveis, decorado com colunas e com espaço para 5 mil espectadores. A entrada principal estava orientada para o mar. Os artesãos utilizaram mármore branco e rosado para a realização dos delicados baixos relevos.

Embaixador da Líbia no Brasil :

O Embaixador Khaled Z. Dahan cresceu em Trípoli mas nasceu na cidade de Zuara a 120 km da capital, fala fluentemente Francês, Inglês e Àrabe,morou e estudou no Canadá na Concordia University of Montreal, Bacharel  em economia, trabalhou na National Academy Cientific Research Economic Department e entrou para o Ministério de Relações Exteriores da Líbia em 1993.Foi Embaixador na Rússia,no Egito e está no Brasil desde 2014 e já foi recebido por autoridades brasileiras incluindo o Ex Presidente Luis inácio Lula da Silva.

O Embaixador conversou com a Jornalista Fabiana Ceyhan na sede da Embaixada no lago Sul em Brasília, e  explicou sobre as riquezas da Líbia em gás e petróleo e também sobre a sua maravilhosa costa mediterrânea , ele nos contou sobre a situação atual do país que tem  um governo de acordo sob a supervisão das Nações Unidas, mas que o país trabalha em prol de novas eleições democráticas em breve.Provavelmente acontecerão eleições em 2018.Algumas delícias da culinária do país foram servidas durante a conversa e a hospitalidade dos líbios ficou clara diante da cordialidade do Embaixador e da presteza em nos fornecer informações sobre a sua nação (segue abaixo um texto sobre as relações bilaterais entre Brasil e Líbia.

Um dos fatos importantes do país é a sua posição geográfica, localizada no centro do planeta em um ponto  estratégico, com fronteiras e   muitas riquezas naturais.

RESUMO DAS RELAÇÕES LÍBIAS BRASILEIRAS: (fonte Embaixada da Líbia e Embaixador)

As relações bilaterais Líbia-Brasil iniciaram-se na década de 70 e foi anunciado
o estabelecimento completo das relações diplomáticas entre o Estado da Líbia e a
República Federativa do Brasil, com a abertura da Embaixada do Brasil na capital da
Líbia, Trípoli, em 1974 e a abertura da Embaixada da Líbia no Brasil, em Brasília, em
primeiro de setembro de 1975.
As relações Líbia-Brasil desenvolveram-se significativamente durante a segunda
metade da década de setenta e na segunda metade da década de oitenta. Esta cooperação
se reflete na assinatura de séries de acordos, incluindo cooperação científica, técnica e
energética, além da assinatura de documentos incluindo consulta política, educação,
saúde animal, saúde, habitação e saneamento.
Os países estão associados a um comitê conjunto para promover e acompanhar a
cooperação entre eles, onde sua primeira reunião aconteceu em 1987. O presidente
brasileiro Luís Inácio Lula da Silva também visitou a Líbia no dia 09 de fevereiro de
2003 e os dois lados trocaram visitas no nível de altos funcionários, onde foram
realizadas várias reuniões e encontros nos dois países à margem de reuniões e fóruns
internacionais e regionais organizados em alguns países do mundo.
A posição positiva pró Líbia por parte do Brasil surgiu durante a Revolução de
17 de Fevereiro e na 65ª Sessão das Nações Unidas em 16/09/2011, na qual o Brasil
votou a favor da Resolução da Assembleia Geral para reconhecer o Conselho Nacional
de Transição da Líbia, sendo o Conselho Transitório o único e legítimo representante do
povo Líbio. O Brasil ainda se comprometeu em prestar assistência material e
humanitária à Líbia e a limpar minas e restos de guerra. Também manifestou a sua
disponibilidade para convidar suas empresas que operam na Líbia a concluírem seus
projetos nas áreas de petróleo e construção de estradas, pontes, moradias, aeroportos e
infraestrutura.
A Embaixada da Líbia no Brasil está trabalhando para promover e desenvolver
relações de cooperação entre os dois países em vários campos, políticos e econômicos,
aproveitando da experiência brasileira na reconstrução da Líbia e fornecer
conhecimentos políticos e administrativos as empresas e empresários de ambos os
países para se beneficiarem da relação existente no estabelecimento de cooperação
política, econômica e comercial, como base de uma sincera vontade política da Líbia em

(Fonte: Embaixada da Líbia no Brasil em comunicado ao Brasília in Foco)