Comitê do Patrimônio Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) divulga nova lista

 

A reunião do Comitê do Patrimônio Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), que aconteceu até o início de julho (4) em Manama, capital do Bahrein, foi concluída com a inscrição de 19 novos sítios na Lista do Patrimônio Mundial (13 sítios culturais, três naturais e três mistos).

O Comitê também aprovou a extensão de um sítio natural. A Lista do Patrimônio Mundial conta agora com 1.092 sítios em 167 países. A próxima sessão do Comitê será realizada em Baku, no Azerbaijão.

Os mais novos sítios culturais inscritos são:

Aasivissuit – Nipisat. Territórios de Caça entre o gelo e o Mar dos Inuítes (Dinamarca)
Oasis de Al-Ahsa, uma paisagem cultural em evolução (Arábia Saudita)
Cidade Antiga de Qalhat (Omã)
Complexo Arqueológico da Fronteira de Hedeby e Danevirke (Alemanha)
Cidade do Califado da Medina Azahara (Espanha)
Göbekli Tepe (Turquia)
Sítios dos Cristãos Ocultos na Região de Nagasaki (Japão)
Ivrea, cidade industrial do século 20 (Itália)
Catedral de Naumburg (Alemanha)
Sansa, Monastérios Budistas das Montanhas na Coreia (República da Coreia)
Paisagem Arqueológica Sassânida da Região de Fars (Irã)
Sítio Arqueológico de Thimlich Ohinga (Quênia)
Conjuntos góticos vitorianos e de “arte déco” de Mumbai (Índia)

Sítios Naturais:

Montanhas Barberton Makhonjwa (África do Sul)
Sítio tectônico da cadeia vulcânica dos Puys e da falha de Limagne (França)
Sítio de Fanjingshan (China)

Sítios Mistos:

Parque Nacional Chiribiquete – “A Maloca do Jaguar” (Colômbia)
Pimachiowin Aki (Canadá)
Vale Tehuacán-Cuicatlán: Habitat originário da Mesoamérica (México)

Fonte e fotos: Site da ONU BRASIL

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.