Texto do Embaixador da República da Sérvia no Brasil, Veljko Lazic, para o Brasília in Foco

Por cortesia da jornalista Fabiana Ceyhan, foi me concedida a oportunidade de, para a “ Brasília in Foco“, fazer uma revisão do meu mandato de 6 anos na função de Embaixador da República da Sérvia no Brasil, que em breve encerra-se. Sinto-me feliz e privilegiado por ter tido a oportunidade de representar os interesses da Sérvia neste belo país, o gigante latino-americano, um país-continente, e de conhecer esse povo maravilhoso.

Revendo o período passado, devo constatar que fui testemunha de vários eventos importantes, alguns dos quais marcarão a história deste país. É difícil enumerar todos os acontecimentos, mas tentarei lembrar dos mais relevantes. Assumi minha função imediatamente após o início da contestada e elogiada Operação Lava Jato. Posteriormente seguiu-se as eleições de outubro de 2014. Após dois anos incompletos, ocorreu o impeachment da Presidente Dilma Rousseff, seguido pelo mandato do Presidente Michel Temer, as eleições municipais de 2016, a prisão do ex-Presidente Lula da Silva, as eleições presidenciais de 2018 e a posse do Presidente Jair Bolsonaro, na qual participou o nosso Primeiro Vice Primeiro Ministro e Ministro das Relações Exteriores, Sr. Ivica Dačić. Por fim, infelizmente, veio a pandemia causada pelo coronavírus, como um problema global sem precedentes na história contemporânea, que ainda carrega consigo muitas incógnitas.

Por outro lado, devo dizer que estou especialmente feliz por ter testemunhado inúmeros eventos esportivos. Embora tenha perdido a Copa do Mundo 2014 por menos de um mês, tive o privilégio e a honra de participar da abertura dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016, além de inúmeras emocionantes competições esportivas. Não há dúvida de que a lembrança desses jogos permanecerá gravada para sempre em minha memória. Também me recordo da Copa América 2019 no Brasil e da Copa do Mundo 2018 na Rússia, quando a Sérvia esteve no mesmo grupo do Brasil. Embora tenhamos perdido em um duelo direto, lembrarei me com prazer de tê-lo assistido junto com colegas do corpo diplomático e amigos, juntamente na presença de inúmeros jornalistas dos principais veículos da mídia brasileira.

Durante minha missão, tive a oportunidade de conhecer três  Presidentes da República – Dilma Rousseff, Michel Temer, Jair Bolsonaro, e cinco Ministros das Relações Exteriores – Luiz Figueredo, Mauro Vieira, José Serra, Aloysio Nunes e Ernesto Araújo.

Nos ultimos anos, a Embaixada da República da Sérvia organizou varios eventos, concertos, exibições, projeções de filmes. Participou regularmente de grandes evetntos humanitários, como o bazar diplomático e a Feira das Embaixadas, organizada pelo GCCM (Grupo de Cônjuges de Chefes de Missões), onde os recursos arrecadados foram utilizados para financiar inúmeros projetos sociais em Brasília e no Distrito Federal. Por ocasião do 80º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas, a Embaixada da Sérvia, em fevereiro de 2018, organizou uma exposição no Palácio Buriti dedicada ao nosso famoso prêmio Nobel, “Ivo Andric, escritor e/ou diplomata”. Antes disso, em fevereiro de 2016, organizamos a grande exposição “Caminhos dos Imperadores Romanos na Sérvia” na Câmara Legislativa do Distrito Federal, já que 18 imperadores romanos nasceram no território da atual Sérvia. A Embaixada em 2018 participou do projeto do GDF “Embaixada de Portas Abertas”, quando recebeu alunos da Escola Primária “Vargem Bonita”, da periferia de Brasília.

Pessoalmente, para mim é uma grande honra por ter sido premiado em 2018. com a medalha do então governador do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg pela contribuição que a Embaixada da Sérvia deu para melhorar a educação e o trabalho das escolas públicas do Distrito Federal. Também, fico muito feliz que durante a minha missão podia comemorar os 80 anos das relações diplomáticas entre a Sérvia e o Brasil. Além disso, devo enfatizar que trabalhei e morei no prédio que foi o primeiro construído no Brasil de todas as embaixadas, em meados de 1963, na época Embaixada da ex- Iugoslávia. Agora todo o complexo está em processo de sucessão entre as antigas repúblicas iugoslavas.

Entre os dois países sempre existiram às ótimas relações bilaterais. A Sérvia e os Sérvios consideram o Brasil como um país amigo e irmão. Estamos conectados a laços tradicionais de amizade, assim como entre os dois povos e também de solidariedade em tempos difíceis. Queria agradecer ao Brasil por seu apoio à integridade territorial e à soberania da Sérvia e sua firme posição do não reconhecimento da proclamação unilateral de independência do chamado Kosovo, advogando por uma solução de compromisso através do diálogo entre Belgrado e Prístina.

Apesar da grande distância entre os dois países, nos últimos anos foram realizadas numerosas visitas de delegações, nos níveis mais altos, bem como equipes de especialistas. Iniciamos e mantivemos a continuidade das consultas políticas entre os dois Ministérios das Relações Exteriores, realizadas em Belgrado em 2018 e Brasília em 2019. Infelizmente, as consultas deste ano em Belgrado foram impedidas pela pandemia. Gostaria também de mencionar a participação da delegação parlamentar brasileira na Assembleia anual da União Interparlamentar em Belgrado no final de 2019.

Com o Brasil, queremos fortalecer ainda mais o diálogo político ao mais alto nível para que dê continuidade no aprofundamento da nossa cooperação em várias áreas, especialmente na economia. Graças a inúmeros acordos de livre comércio, a Sérvia poderia ser uma parceira interessante do Brasil e um ponto de distribuição de produtos brasileiros para os mercados da Europa, África, Oriente Médio e Ásia Central, bem como um hub para investimentos, projetos conjuntos e colocação em terceiros mercados. É especialmente satisfatório para mim que durante minha missão, realizou-se o primeiro grande investimento brasileiro na Sérvia na área da indústria farmacêutica. Dessa maneira, além de aprofundar a cooperação econômica, foi enviada uma mensagem a outros investidores brasileiros de que a Sérvia é um bom local para investimento de capital.

No plano dos acordos bilaterais, conseguimos acelerar a ratificação do Acordo de Cooperação no Campo de Defesa, que há muito tempo estava em processo no Congresso Nacional. Preparamos para assinatura um acordo muito importante sobre cooperação na área da aviação civil. Com o ex-Ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes assinei um acordo sobre o trabalho de cônjuges de diplomatas e demais funcionários. Em Brasília, no final do ano passado, durante a visita oficial de nossa delegação, com o Ministério da Justiça do Brasil coordenaram-se e assinaram-se quatro acordos extremamente importantes na área da justiça.

Devo ressaltar muitas das minhas viagens pelo Brasil, desde o Rio de Janeiro e São Paulo, até ao nordeste e sul… é difícil contar todas. Lembro-me também da minha participação na Assembléia Geral da Organização Internacional do Vinho e Vinhas em Bento Gonçalves, onde lá, dentre outras coisas, tive a oportunidade de conhecer as melhores vinícolas do Brasil. Não consigo deixar de lembrar das muitas outras viagens pelo Brasil e as belezas naturais que permanecerão na minha memória para sempre. Penso especialmente nas espetaculares cataratas de Foz do Iguaçu, que, com seu poder magnífico, me deixaram completamente sem fôlego.

Além da ajuda de meus colegas da Embaixada, a minha missão no Brasil seguramente nao seria assim completada sem o precioso apoio da minha esposa Olga, que me acompanhou sempre e incansavelmente, dando também a sua contribuição as muitas atividades sociais. Não posso deixar de mencionar a minha filha Lana, que praticamente formou-se aqui tornando-se uma verdadeira brasileira.

Por fim, devo admitir que, devido ao término da missão, meus sentimentos estão confusos. Por um lado, fico feliz por voltar para casa entre os meus, e por outro lado, fico triste por deixar os muitos amigos que fiz no Brasil. Portanto, nesta ocasião, quero cumprimentá-los todos, convencido de que um dia nos encontraremos em outro lugar, pois “o mundo é pequeno”.

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.