Território do Azerbaijão foi ocupado pelos armênios por 30 anos sem nenhum progresso ou infraestrutura

A jornalista Fabiana Ceyhan, editora do site Brasília in Foco, esteve no Azerbaijão e visitou as áreas do conflito Nagorno Karabakh e as terras que foram liberadas da ocupação Armênia.

Ao contrário de todo o progresso que ela pode notar na rica e linda cidade de Baku, o território que foi ocupado pelos armênios não tem nada, nenhuma moradia ou infraestrutura, durante todos os anos de ocupação a única coisa que deixaram foram minas terrestres por toda parte, com capacidade de explodir e matar centenas de pessoas.

A visita foi realizada na semana passada e jornalistas de vários países, Inglaterra, França, Colômbia, México, Polônia e Brasil, puderam presenciar a situação lamentável de um território que foi ocupado sem planejamento, fomentando desnecessariamente uma guerra.

No território ocupado e liberado, há hoje uma empresa trabalhando para retirar as minas terrestres que foram deixadas pelos Armênios.

O governo do Azerbaijão aguarda a limpeza da área para trabalhar em novos projetos para a região, alguns projetos já estão prontos e estradas de acesso já sendo construídas .

O território sempre foi do Azerbaijão e é reconhecido pela ONU, onde existem quatro resoluções do conselho de segurança , mas foi insistentemente ocupado sem projetos ou planos, gerando conflitos e guerras durante 3 décadas.