Sem mistério, os principais especialistas em pandemias dos EUA listam 9 ações do governo responsáveis pela queda livre de casos na Índia

Tem havido uma perplexidade global sobre como a Índia conseguiu reduzir drasticamente a disseminação de casos e das taxas de mortalidade de COVID-19 nos últimos meses, com alguns especialistas chamando isso de “mistério”. No entanto, o cientista americano Yaneer Bar-Yam disse que o crédito deve ser dado ao governo por ser capaz de identificar e alavancar seus pontos fortes para limitar a propagação da infecção.

Bar-Yam, que é especialista em análise quantitativa de pandemias, disse que fatores subjacentes, como esforços de resposta anteriores bem-sucedidos em pandemias, menor urbanização, o que limita as viagens e as taxas de transmissão da comunidade, viagens limitadas e turismo localizado foram todos importantes para mitigar o impacto da COVID-19.

Ele apontou que a ação rápida do governo de “restringir/regulamentar o movimento de pessoas para aumentar a capacidade da saúde pública para atender às crescentes demandas da pandemia” foi igualmente essencial, já que a Índia parece ter feito o suficiente para ter sucesso na limitação do impacto do vírus.

Em setembro do ano passado, a Índia estava confirmando quase 100 mil casos por dia, mas esse número caiu para cerca de 12 mil, pois o país efetivamente achatou a curva. A taxa de mortalidade também caiu drasticamente.

Destacando as medidas tomadas pelo governo, Bar-Yam disse que, em particular, as decisões de impor severas restrições a viagens, interromper reuniões, bloqueios localizados direcionados e fechamento de escolas provaram ser eficazes no controle do surto. Outras etapas importantes, como comunicação pública eficaz, melhorias na identificação de casos, aumento rápido da produção industrial de máscaras e outros equipamentos de proteção individual (EPI) e capacidade de teste, também contribuíram, acrescentou.

Bar-Yam disse que o sucesso da Índia mostrou que o tempo e as viagens são essenciais para controlar as pandemias. “A mensagem para sair da Índia, portanto, é: restrinja as viagens em áreas onde existem casos, isole os casos e não permita que transmitam a infecção”, escreveu ele.

Em um artigo publicado em seu site endcoronavirus.org, ele listou as nove principais ações governamentais por meio das quais a Índia conseguiu controlar a infecção da melhor forma possível:

1.Ele descreveu o zoneamento do país em três zonas – vermelha, laranja e verde – para bloqueios localizados como provavelmente a medida mais eficaz tomada pelo governo em abril de 2020. Embora severas restrições tenham sido impostas nos distritos afetados, houve levantamento parcial das restrições nos distritos não afetados, junto com a abertura de alguns setores para enfrentar o desafio econômico.

2.A restrição de viagens foi o segundo passo mais importante, pois as viagens foram regulamentadas por meio da emissão de e-pass com checagem nas fronteiras estaduais em todo o país. A regulamentação de viagens continua em2021, visto que as viagens não foram totalmente desregulamentadas, disse ele.

3.O isolamento e rastreamento de contato de indivíduos com teste positivo para COVID-19 e a quarentena de contatos primários de alto risco tem sido uma estratégia eficaz.

4.O governo fechou todas as faculdades e escolas por um longo período e a recente reabertura foi parcial e apenas no contexto do recente número muito baixo de casos.

5.Bar-Yam destacou a contribuição da indústria indiana, que, segundo ele, respondeu como nunca antes, produzindo máscaras e equipamentos de proteção individual em grande velocidade não apenas para atender às necessidades do país, mas também do mundo.

6.A Índia passou de um único laboratório que poderia realizar testes RT-PCR para COVID-19 para mais de 2300 em um curto espaço de tempo, reduzindo os prazos dos resultados dos testes e fortalecendo o isolamento e a estratégia de quarentena.

7.De chamadas de advertência em telefones a multas pesadas por não usar máscaras, espalhar a conscientização pública sobre os riscos da COVID-19 tem sido uma grande iniciativa do governo, e isso significa que a população aceita mais prontamente as diretrizes de restrição.

8.O cientista americano também elogiou a resposta em áreas urbanas de alta densidade, que representou o maior desafio, mas o refinamento dos bloqueios, restrições de viagem, identificação rápida de casos e comunicação encontrada em outros locais ajudaram a limitar a disseminação.

9.Ele disse que a campanha de vacinação, que é a maior do mundo, também deve ter um impacto cada vez mais significativo no controle de surtos na Índia.

Esta é uma tradução não oficial. Em caso de divergências, prevalece o artigo original, em inglês, disponível em https://in.news.yahoo.com/no-mystery-top-american-pandemic-124500304.html

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.