Candidatura do Vietnã no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas 2023-2025

O vice-primeiro-ministro e ministro das Relações Exteriores, Pham Binh Minh, anunciou que o Vietnã, como candidato à ASEAN, está se candidatando ao cargo de membro do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas para o mandato de 2023-2025. 4 No dia 22 de fevereiro, na sede das Nações Unidas em Genebra (Suíça), foi inaugurada a 46ª sessão ordinária do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas.

Devido à influência da pandemia Covid-19, a sessão de reunião de alto nível foi realizada virtualmente com a participação de mais de 115 delegações seniores, incluindo 7 presidentes, 2 vice-presidentes, 4 primeiros-ministros, 9 viceprimeiro-ministros, 1 secretário de Estado e 91 ministros. O secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres enfatizou os direitos humanos como a base para conectar a humanidade, resolver conflitos e construir uma paz sustentável, na qual a Assembleia Nacional é a principal agência global para enfrentar os desafios dos direitos humanos.

Ele enfatizou que a pandemia de Covid-19 exacerbou os desafios dos direitos humanos, afetou gravemente grupos desfavorecidos e pediu ação em duas áreas prioritárias, incluindo anti-racismo, discriminação e igualdade de gênero. O Secretário-Geral das Nações Unidas critica o nacionalismo das vacinas, a disseminação de informações falsas ou infração e a coleta e uso de informações públicas para benefício comercial.

A Alta Comissária para os Direitos Humanos Michelle Bachelet também compartilhou o impacto profundo da pandemia na proteção e promoção dos direitos humanos em todo o mundo e enfatizou que as soluções para a pandemia devem se basear na garantia dos direitos humanos , crenças da comunidade, instituições democráticas eficazes.

Falando nesta sessão de reunião, Vice-primeiro-ministro, Ministro das Relações Exteriores Pham Binh Minh compartilhou as dificuldades causadas pela pandemia que causou milhões de mortes e bilhões de pessoas afetadas negativamente, criando pressão no sistema de saúde e segurança social de todos os países e no gozo dos direitos humanos.

O Vice-primeiro-ministro, ministro vietnamita também notaram mudanças positivas e recuperação quando o mundo entrou em um “novo estado normal” e disse que a pandemia é uma oportunidade para o mundo construir um futuro melhor. A solidariedade e a cooperação internacional são fatores-chave para ajudar a superar desafios.

O Vice-primeiro-ministro afirmou que tornar a sociedade segura contra epidemias é a melhor forma de garantir o pleno gozo dos direitos humanos para cada membro da sociedade.

5 Ele também destacou as políticas, esforços e conquistas do Vietnã na proteção e promoção dos direitos humanos no contexto do controle da pandemia, saúde pública e crescimento econômico, garantindo a seguridade social.

O Vietnã respondeu à pandemia de Covid-19, fornecendo máscaras e suprimentos médicos para mais de 50 países e parceiros internacionais. A proposta do Vietnã foi aprovada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em uma resolução, desse modo, o dia 27 de dezembro foi escolhido como o Dia Internacional para o Controle de Doenças para aumentar a conscientização sobre a prevenção e resposta às doenças.

Na discussão de alto nível, o Vice-primeiro-ministro, Ministro das Relações Exteriores Pham Binh Minh também anunciaram que o Vietnã, como candidato da ASEAN, se candidata ao Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas para o mandato 2023-2025.

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.