Programa Jovens Embaixadores: 50 jovens de destaque no ensino público chegam a Brasília antes do embarque para os Estados Unidos

Programa Jovens Embaixadores: 50 jovens de destaque no ensino público chegam a Brasília antes do embarque para os Estados Unidos
Selecionados passarão três semanas nos EUA participando de oficinas sobre liderança, projetos de empreendedorismo social e reuniões com representantes do governo

Brasília, 7 de janeiro de 2020 – Cinquenta estudantes da rede pública de todo o país, selecionados para participar da décima oitava edição do Programa Jovens Embaixadores, chegaram a Brasília no dia 6 de janeiro, antes de partir para um intercâmbio cultural de três semanas nos Estados Unidos. Os selecionados são do ensino médio da rede pública brasileira, têm de 15 a 18 anos, excelência acadêmica, conhecimento da língua inglesa e estão engajados em iniciativas de empreendedorismo social. O programa é patrocinado pela Embaixada e Consulados dos EUA no Brasil e conta com o apoio de parceiros dos setores público e privado. Clique aqui para conhecer os participantes.

O intercâmbio acontece de 10 a 29 de janeiro com uma programação exclusivamente voltada para o desenvolvimento do empreendedorismo social. De 6 a 9 de janeiro, eles se reunirão em Brasília para entrevistas de visto e terão um encontro com o encarregado de Negócios William Popp. No dia 10 de janeiro, embarcarão para a capital dos EUA, Washington D.C. Depois, seguirão em grupos menores para quatro diferentes cidades americanas:  Reno (Nevada), Tulsa (Oklahoma), Seattle (Washington), Raleigh (Carolina do Norte), onde ficarão hospedados em casas de famílias voluntárias.

Durante essas três semanas, o grupo participará de reuniões com autoridades do governo dos EUA, de atividades como oficinas sobre liderança e empreendedorismo, projetos de impacto social e, como representantes da juventude brasileira nos EUA, farão também apresentações sobre o Brasil, sua cultura e seu povo. No final da viagem, eles apresentarão planos de ação na área empreendedorismo que serão implementados em suas comunidades após o retorno ao Brasil. 


Saiba mais sobre o programa Jovens Embaixadores:

Foi criado pela Embaixada dos Estados Unidos no Brasil em 2003. O programa conta com a parceria do Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED), das Secretarias Estaduais de Educação, da rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos e das empresas FedEx, MSD, IBM, Correios e SM Tour. Além disso, conta também com o apoio institucional do Movimento Todos pela Educação, do Canal Futura e do Grupo +Unidos – fundo de investimento social colaborativo formado por empresas norte-americanas estabelecidas no Brasil. Atualmente o Programa Jovens Embaixadores é implementado em todos os países do continente americano e conta, ainda, com um programa inverso para jovens norte-americanos representarem os EUA na América Latina. Desde sua criação, 622 jovens brasileiros já participaram do programa. https://www.facebook.com/JovensEmbaixadores

Youth Ambassadors Program: 50 promising young youth from public education arrive in Brasilia before heading to the United States

Selectees will spend three weeks in the U.S. participating in leadership workshops, social entrepreneurship projects and meetings with government representatives

Brasília, January 7, 2020 – Fifty public school students from all over the country, selected to participate in the eighteenth edition of the Youth Ambassadors Program, arrived in Brasilia on January 6, before leaving for a three-week cultural exchange in the United States.  The selectees are public school students, 15 to 18 years old, have academic excellence, knowledge of the English language, and are engaged in social entrepreneurship initiatives.  The program is sponsored by the U.S. Embassy and Consulates in Brazil and counts on partners from the public and private sectors. Click here to meet the participants.

The program will take place from January 10 to 29 with a schedule exclusively tailored for the development of social entrepreneurship.  From January 6-9, they will gather in Brasilia for visa interviews and will have a meeting with the Chargé d’Affaires, a.i., William Popp.  On January 10, they will board for the U.S. capital, Washington, D.C.  Later, the group will continue in smaller groups to four different American cities: Reno (Nevada), Tulsa (Oklahoma), Seattle (Washington), Raleigh (North Carolina), where they will stay in the homes of volunteer families.

During these three weeks, the group will attend meetings with U.S. government officials, participate in activities such as workshops on leadership and entrepreneurship, social impact projects and, as representatives of the Brazilian youth in the U.S.,  they will also give presentations about Brazil, its culture and people.  At the end of the trip, they will present entrepreneurial action plans that will be implemented in their communities after returning to Br

Youth Ambassadors Program:

The program was created by the United States Embassy in Brazil in 2003.  The program has partnership with Brazil’s National Council of Education Departments (CONSED), the State Education Departments, the network of Brazil-United States Binational Centers, and FedEx, MSD, and IBM, Correios, and SM Tour.  In addition, it also has the institutional support from Todos pela Educação MovementCanal Futura, and +Unidos – a collaborative social investment fund created by a group of U.S. companies established in Brazil.  Currently the Youth Ambassadors Program is implemented in every country in the Americans and involves a reverse exchange program for American students to represent the USA in Latin America.  Since its inception, 622 young Brazilians have participated in the program. https://www.facebook.com/JovensEmbaixadores

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.