Palestra sobre Leonardo da Vinci na Embaixada da Itália- Entrada franca

Visionário, inventor ou cientista moderno? Leonardo da Vinci representa o conhecimento e a experiência, a engenhosidade e a descoberta, a invenção e o pensamento livre e ilimitado que vai além de qualquer fronteira pré-estabelecida. Falar de Da Vinci é, portanto, falar de ciência e inovação. Em 2019, completam-se 500 anos da morte de Leonardo da Vinci, mestre do renascimento e um dos maiores pintores de todos os tempos. A palestra aborda as razões do por que Leonardo da Vinci pode ser considerado um cientista moderno. Apresentaremos as diversas disciplinas nas quais Da Vinci se alicerçou ao longo da sua vida: pintura, anatomia, botânica, engenharia. A pesquisa anatômica de Leonardo, por exemplo, é o ponto de encontro ideal entre ciência e arte. Mostraremos o modo
como essas áreas foram abordadas por ele de forma diferente do que era comum à época. Sua postura sempre foi de culto à pesquisa, impulsionada por um processo de observação provocado por uma curiosidade fora do comum.

 Marco Cremona

Nasceu em Roma, na Itália, é físico pela Universidade “La Sapienza” di Roma. Doutor pela PUC-Rio, onde é professor associado III do Departamento de Física desde 1999. É pesquisador CNPq 1B e Cientista do Nosso Estado FAPERJ. Proferiu mais de 40 palestras em eventos científicos nacionais e internacionais. É autor de mais de 110 artigos científicos e 5 capítulos de livros. Foi um dos 25 brasileiros convidados a participar do evento Brazil-Day organizado pela Royal Society (London). É pesquisador no campo da Eletrônica orgânica e com propriedades físicas de nanomateriais, filmes finos e superfícies.

Serviço:

“LEONARDO DA VINCI. A CIÊNCIA ANTES DA CIÊNCIA”: PALESTRA DO PROF. MARCO CREMONA

Dia 10 de outubro

Embaixada da Itália em Brasília

17h30

Entrada livre sujeita a lotação – para garantir sua vaga, envie um email confirmando sua presença ao endereço eventos.brasilia@esteri.it colocando como assunto “PALESTRA LEONARDO”  (a reserva será realizada automaticamente)

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.