Nova entrevista com o Embaixador da Holanda no Brasil, Han Peters sobre vários aspectos do país.

1. Sabemos que a Holanda tem uma relação especial com a  água, também por ser um país que se encontra abaixo do nível do mar, o senhor poderia nos explicar quais são as inovações em relação a água e também comentar sobre a participação da Holanda no oitavo Fórum Mundial da água que aconteceu recentemente em Brasília, por gentileza.

Nós, holandeses, temos uma relação única com a água. Ela é a nossa melhor amiga e maior inimiga. Dizem que temos água em nosso DNA, que ela faz parte da nossa identidade nacional. Ao longo dos séculos, nós temos travado diversas

batalhas contra a água. Moinhos foram usados para controlar seu nível e diques foram construídos para manter os holandeses secos.

Depois da tragédia de 1953, quando uma tempestade provocou enchentes e mais de 1800 mortes, os esforços nacionais foram redobrados, incluindo a inauguração das Obras do Delta.

O grande diferencial é que nós aprendemos a não combater mais a água, mas a conviver com ela. Onde quer que seja, no litoral ou perto dos rios, por todos os lados criamos bacias de coleta, garagens, parques e praças que também servem como reservatórios, para quando o mar e cursos de água avançam ameaçando inundar a região.

As iniciativas mais famosas são as Obras do Delta, também conhecidas como “A oitava maravilha do mundo”, realizadas após o desastre em 1953. Engenheiros e arquitetos desenvolveram este projeto pioneiro para permitir que os holandeses convivessem com a água, em vez de combatê-la, assim protegendo a terra ao redor do delta Reno-Mosa-Escalda

A tecnologia desenvolvida para viver com água foi a nossa principal contribuição no Fórum Mundial da Água. Além da tecnologia, também compartilhamos os modelos holandeses de gestão da água, que podem ser muito interessantes para o Brasil.Em Janeiro de 2018, tivemos um encontro entre

¨10 empresas holandesas com o Governo de Minas gerais afim de apresentarmos soluções para a limpeza da água no caso da Barragem de Mariana e também soluções para a prevenção de desastres nas mineradoras ¨

 

2. Gostaria também que o Senhor enfatizasse a grande relação comercial que o Brasil tem com a Holanda e projetos de cooperação entre os dois países.

 

Para o Brasil a Holanda é o quarto maior destino em termos de produtores exportador. Isso se deve principalmente ao fato de a Holanda servir como porta de entrada para a Europa. Falando só dos negócios bilaterais o valor das exportações do Brasil para a. Holanda é de mais ou menos R$14 bi. No sentido contrário a Holanda exporta produtos para o Brasil num valor de R$10 bi.

Além de ser um país conhecido pelos seus tamancos, tulipas, queijo e moinhos, a Holanda também é caracterizada pela sua economia aberta e localização adequada para negócios. O porto de Roterdã é o maior da Europa, usado por empresas da América e Ásia como base para a distribuição dos bens. Na Europa Ocidental, 54% do comercio marítimo é realizado por navegação interior. A Holanda serve tanto como um ponto inicial quanto destino final de redes de transporte multimodais pela excelente estrutura logística. Outro destaque é a construção naval, sendo que 60% de navios são destinados à exportação.

Aqui no Brasil, por exemplo, temos muitas empresas holandesas operando no setor de água: empresas de dragagem construindo portos e canais, empresas de engenharia desenvolvendo soluções sustentáveis para problemas de água no setor de mineração, etc. Mas há muitos outros setores em que a Holanda está ativa, por exemplo, em petróleo e gás, ciências da vida, agricultura e alta tecnologia. E há muitas empresas holandesas renomadas que operam há muitos anos no Brasil, como Unilever, Heineken, Shell etc.

 

3. A Holanda é considerado um país desenvolvido, apesar de um pequeno território, é um país considerado rico, como o senhor considera a economia atual da Holanda e quais os exemplos que a Holanda poderia dar para o mundo em geral, para um desenvolvimento sustentável?

A necessidade de evitar a inundação de grande parte do nosso território fez com que os holandeses desenvolvessem uma abordagem inovadora para a solução do problema da água, resultando em um trabalho conjunto entre governo, comunidades de pesquisa e o setor privado. Acreditamos que este modelo de cooperação com todas as partes interessadas é um modelo que pode ser usado para trabalhar no desenvolvimento sustentável em outros países.

E novos desenvolvimentos estão sendo discutidos com todas as partes interessadas, antes de serem implementadas. A Holanda procura sempre melhorar o planeta através de novas iniciativas sustentáveis. Por exemplo, no campo ambiental a Holanda está focando na sustentabilidade. Por exemplo na área de agronegócios. O nosso país contribui com cerca de R$350 milhões a um projeto, que tem como foco as cadeias de produção agrícola que causam uma degradação ambiental. A Holanda é um dos principais importadores de commodities agrícolas brasileiras e isso traz uma responsabilidade. Atualmente, a iniciativa holandesa para o comércio sustentável financia projetos como:

• Um programa promovendo a produção e o comércio de

Café Responsável, visando a sustentabilidade da cadeia

produtiva de café orgânico;

• Atividades que concentram-se na cadeia produtiva da soja

responsável;

• Financiamento da iniciativa PCI (Produzir, Conservar,

Incluir) no estado de Mato Grosso, o maior produtor

agrícola do Brasil.

 

4. Fique à vontade para explicar ou falar sobre qualquer  assunto relacionado a seu país neste espaço. Estudantes  Brasileiros sempre perguntam ao www.brasiliainfoco.com sobre bolsas de estudos para Brasileiros na Holanda.

Há vários programas de intercâmbio. Gostaria de destacar o programa Orange Tulip Scholarship (OTS). O grande atrativo dessas bolsas é a exclusividade para brasileiros, o que aumenta consideravelmente as chances do candidato. Existem opções que financiam 100% do valor do curso e algumas opções que oferecem também ajuda de custo. O programa privilegia a excelência acadêmica. Para mais informações você pode visitar o site: https://www.nesobrazil.org/bolsas-de-estudo

 

O nosso país é conhecido como o país da bicicleta. Temos uma forte cooperação com a prefeitura de Curitiba focada no uso de bicicleta como meio de transporte na cidade.

 

 

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.