Mostra de cinema francês acontece no Cine Brasília com apoio da embaixada da França – entrada franca

O Cine Brasília apresenta, em parceria com o Institut Français e a Embaixada da França no Brasil, a mostra ‘’O CINEMA DE HENRI-GEORGES CLOUZOT’’, que é composta por quatro de seus longas-metragens em versão restaurada, além dos documentários ‘’O Escândalo Clouzot’’, que perpassa a controversa carreira do cineasta, e ‘’O Inferno de Henri-Georges Clouzot’’ acerca do filme ‘’L’enfer’’, nunca terminado.

As ficções do autor apresentam filmes noir com tramas intricadas e repletas de reviravoltas, como o caso de ‘’As Diabólicas’’. ‘’O Mistério de Picasso’’ também será exibido, documentário em que Clouzot filma o processo criativo do pintor espanhol.

Os filmes do diretor foram restaurados em 2017, ano do quadragésimo aniversário da morte de Henri-Georges Clouzot.

Serão 3 dias de mostra (8 a 10 de agosto), cada qual com duas sessões, a primeira ocorrendo às 18:00h e a segunda no horário das 20:00h.

Entradas gratuitas para todas as sessões!

PROGRAMAÇÃO

08 DE AGOSTO – QUINTA-FEIRA

18H – O ESCÂNDALO CLOUZOT – 14 ANOS
Le Scandale Clouzot (França, 2017).
De Pierre-Henri Gibert.
Documentário. 52’. Formato Ifcinéma.
Henri-Georges Clouzot tornou-se o mestre do realismo negro e suspense com filmes como ”Le Corbeau”, ”Le Salaire de la Peur”, ”Les Diaboliques”… Considerado um grande cineasta, ele nem sempre gostou das boas graças das críticas. Pierre-Henri Gibert pinta um retrato de um agitador para a vida romântica e a reputação (justificada) de um tirano no planalto.

20H – O ASSASSINO MORA NO 21 – 14 ANOS
L’assassin Habite au 21 (França, 1942).
De Henri-Georges Clouzot. Com Pierre Fresnay, Suzy Delair, Noël Roquevert.
Thriller Policial. 85’. Formato DCP.
Um assassino em série deixa sobre os corpos de suas vítimas um cartão de visitas assinado M. Durand. O delegado Wens recebe a pista de que o responsável pelos crimes estaria hospedado em uma pensão familiar chamada Les Mimosas. Disfarçado de pastor e acompanhado por uma amiga, Wens se hospeda na pensão para tentar solucionar o caso.

09 DE AGOSTO – SEXTA-FEIRA

18H – O INFERNO DE HENRI-GEORGES CLOUZOT – 14 ANOS
L’enfer d’Henri-Georges Clouzot (França, 2009).
De Ruzanda Medrea, Serge Bromberg.
Documentário. 100’. Formato: Ifcinéma.
Em 1964 Henri-Georges Clouzot iniciou as filmagens de seu novo longa. L’Enfer contava com Romy Schneider e Serge Reggiani no elenco, era uma das mais caras produções francesas da História e retratava um conturbado relacionamento afetado pelos delírios ciumentos do marido. Após algumas semanas de trabalho o ator principal ficou doente, Clouzot sofreu um ataque cardíaco e a produção foi interrompida. Quarenta anos mais tarde a viúva do diretor libera os registros da época para Serge Bromberg e Ruxandra Medrea.

20H – AS DIABÓLICAS – 14 ANOS
Les Diaboliques (França, 1954).
De Henri-Georges Clouzot. Com Noël Roquevert, Simone Signoret, Véra Clouzot.
Thriller. 112′. Formato DCP.
Michel Delassalle dirige com mão de ferro um pensionato para meninos, assistido por sua doce esposa Christina. Ele tem por amante Nicole Horner, professora da instituição. Cansadas do despotismo de Michel, as duas mulheres associam-se para assassinar o odioso personagem. Alguns dias depois do crime, o cadáver desaparece…

10 DE AGOSTO – SÁBADO

18H – O MISTÉRIO DE PICASSO – 14 ANOS
Le Mystère Picasso (França, 1955).
De Henri-Georges Clouzot. Com Pablo Picasso, Henri-Georges Clouzot.
Documentário. 78’. Formato DCP.
Em 1955, Henri-Georges Clouzot convenceu seu amigo, o pintor Pablo Picasso, a participar de um documentário em torno de seu processo criativo. Para o filme, Picasso criou 20 telas. Usando tinta e papel especiais, ele elaborava os desenhos enquanto Clouzot filmava o lado inverso da tela, capturando o trabalho em tempo real. Quando o artista decidiu pintar a óleo, Clouzot optou por utilizar a técnica de animação em stop-motion. Pelo contrato, todas as telas pintadas deveriam ser destruídas quando o filme fosse finalizado. Em 1956, o longa recebeu o Prêmio Especial do Júri do Festival de Cannes e, em 1982, foi reexibido, fora de competição, no mesmo festival.

20H – O SALÁRIO DO MEDO – 14 ANOS
Le Salaire de La Peur (França/Itália, 1952).
De Henri-Georges Clouzot. ComYves Montand, Charles Vanel, Peter van Eyck.
Thriller. 148’. Formato DCP.
Em Las Piedras, um pobre vilarejo na América Central, uma companhia de petróleo americana contrata quatro imigrantes europeus para transportar dois caminhões carregados de nitroglicerina por 500 quilômetros de estradas perigosas. O objetivo é apagar um incêndio em um poço de petróleo.

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.