Japão doa US$ 42,9 mil para assistência aos refugiados venezuelanos em Boa Vista através de embaixada em Brasília

Japão doa US$ 42,9 mil para assistência aos refugiados venezuelanos em Boa Vista

A Embaixada do Japão no Brasil, por meio do Programa de Assistência a Projetos Comunitários e de Segurança Humana (APC) do governo do Japão, fará uma doação no valor de até 42.926 dólares americanos à Visão Mundial Brasil para a execução do Projeto de Aquisição de Equipamentos Assistenciais para os Refugiados Venezuelanos em Boa Vista.

A cerimônia de assinatura do contrato de doação será realizada no dia 11 de setembro (quarta-feira) às 10h, na Embaixada do Japão. O ato será representado pelo embaixador Akira Yamada e a Diretora da Visão Mundial Brasil, Raíssa Rossiter.

A Visão Mundial vem atuando nesta crise migratória apoiando os imigrantes em atividades que contribuam para a nova vida no Brasil, como o auxílio às solicitações de residência temporária e refúgios, registros de documentações, orientações relacionadas ao trabalho e atividades socioeducativas para as crianças imigrantes.

No entanto, o número de imigrantes que recorrem ao Brasil vem aumentando a cada dia, tornando necessária a expansão destes apoios e atividades para o atendimento aos refugiados.

Neste sentido, a Embaixada do Japão fará uma doação para aquisição de um mini ônibus para locomoção dos imigrantes e transporte de materiais, além de móveis e equipamentos que irão auxiliar nestas atividades.

O APC é um programa do governo japonês cujo recursos provêm dos impostos do contribuinte japonês e que teve início no Brasil em 1999. O programa vem auxiliando nas áreas que priorizam benefícios diretos às comunidades locais, tais como assistência médica, educação e assistência social, oferecendo recursos para construções, reformas, aquisições de materiais, equipamentos, automóveis entre outros.

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.