Israel reagiu à votação da ONU sobre a situação em Gaza, convocando os embaixadores da Bélgica, Espanha e Eslovênia, ao Ministério das Relações Exteriores israelense nesta segunda-feira (21).

 Em reação á votação da ONU sobre a situação em Gaza, Israel , convocu os embaixadores da Bélgica, Espanha e Eslovênia, ao Ministério das Relações Exteriores israelense nesta segunda-feira (21).

 o Conselho de Direitos Humanos da ONU decidiu estabelecer um mecanismo independente para investigar as violações das forças de defesa israelenses, que resultaram na morte de mais de 60 manifestantes palestinos e mais de 2.000 feridos durante os protestos pela abertura da embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém.

O embaixador da Espanha em Israel, Manuel Gomez-Acebo, e a embaixadora da Eslovênia em Israel, Barbara Susnik, foram convocadas ao Ministério das Relações Exteriores em Jerusalém na segunda-feira após os votos de seus países no Conselho de Direitos Humanos da ONU em favor de uma investigação internacional sobre o estado dos direitos humanosem Jerusalém Oriental, na Cisjordânia e em Gaza. O embaixador belga em Israel, Olivier Belle, deve ser convocado na terça-feira.A comentar à votação da ONU, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, criticou a decisão, acusando-a de preconceito contra Israel.

” Israel rejeita descaradamente essa decisão anti-Israel e continuará a defender seus cidadãos e soldados como parte de nosso direito à autodefesa”, afirmou Netanyahu na ocasião.

Mas é fato que 60 palestinos foram mortos sob a alegação de legitima defesa. O líder  Turco Tayip Erdogan, afirma que Israel cometeu um grande erro e abusou do uso da força .

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.