Entrevista com o embaixador da Espanha no Brasil Sr. Fernando Garcia Casas

Embaixador da Espanha no Brasil Fernando Garcia Casas – Foto: Fabiana Ceyhan/2019

1- Sabemos que a Espanha passou por  momentos difíceis com a pandemia do novo coronavírus, mas segundo epidemiologistas o pico mais alto da Covid-19 já passou. Explique-nos por gentileza a atual situação:

No dia de hoje, 30 de abril, o número de casos confirmados é 213.435 e 24.543 mortes. Tudo indica que o pior já passou e existem dados positivos e esperançosos:

  • A evolução do número de casos e mortes  está caindo desde o início de abril.  Hoje, dia 30/4 foram registradas  268 mortes, o menor número desde o 20/3.
  • Três regiões não tiveram nenhuma morte nas últimas 24h, segundo o Ministério da Saúde espanhol.

 E outras cinco regiões tiveram menos de 5 óbitos. (Temos um total de 17 regiões).

  • Madri e Catalunha acumulam mais do 50% dos casos com um 30% da população de toda a Espanha.
  • A curva se achata.
  •  O número de propagação: É a informação de quantas vezes uma pessoa contagia outras e este é agora 0,8, mas em algumas regiões é ainda menor. No início da pandemia era 3. Isso é um sinal de que o surto está remitindo.
  • O número de pessoas curadas: Até o 30/4 somaram 112.050. (Mais de 52% dos positivos). A Espanha é um dos países com a maior taxa de curados no mundo.
  • Se estão fazendo testes em massa: Segundo a recomendação da OMS, para determinar o número de pessoas infectadas ou que têm passado pelo coronavírus sem sintomas ou de forma leve, a fim de tomar as medidas de desconfinamento da população com mais segurança. Isso pode elevar ainda os números de novas infecções.
  • O número de testes com PCR: O sistema mais confiável e seguro, até o 27/4 foi de 1.345.560 pessoas, é dizer a Espanha está entre os países que mais testes faz no mundo.
  • Em 27/4 a Espanha iniciou uma pesquisa com 36 mil famílias (60 mil pessoas, 2,5 por família) para conhecer a expansão real da Covid-19 e fazer o primeiro teste de anticorpos do vírus.
  • No dia 26/4 as crianças começaram a sair às ruas e  a partir do dia 2 de maio a população poderá sair  para fazer exercícios físicos e passear.

 2- Qual é o plano da Espanha para afrouxar as medidas de isolamento social?

O primeiro ministro da Espanha, Pedro Sánchez, apresentou no dia 28 de abril o plano para a transição para uma “nova normalidade”. O objetivo desse Plano de desconfinamento é reativar o país protegendo a saúde e a vida dos espanhóis.

O plano terá 4 fases: A Fase 0, ou fase de preparação; a Fase 1, ou fase inicial; a Fase 2, que é a fase intermediaria; e a Fase 3, que é a fase avançada. Cada uma das fases terá uma duração mínima de duas semanas com uma aplicação gradual, assimétrica, coordenada e flexível.

O território considerado como base para o desconfinamento será a província ou a ilha. Não será permitido passar de uma província ou ilha a outra nas primeiras fases.

Os avanços entre as fases serão baseados em critérios estabelecidos para avaliar a evolução da pandemia em cada território. Se a evolução é positiva, e não aparecerem novos casos nem surgirem novas mortes, poderão passar a outra fase depois de duas semanas. Senão, o território, terá que permanecer nessa fase mais tempo ou recuar a fases anteriores.

O Ministério da Saúde será o encarregado de ditar as regras para cada fase para todo o território espanhol.

O Embaixador repassou-nos o plano em anexo, com o painel de indicadores, detalhes das fases e cronograma orientativo para a nova normalidade.

3- O plano contempla a abertura da economia?

O plano contempla a abertura da economia gradualmente a partir da Fase 0. Por exemplo, nessa fase os restaurantes poderão voltar às atividades com o atendimento de “delivery”. Na Fase 1, os restaurantes poderão ter clientes nas áreas externas, com uma ocupação máxima do 30%, respeitando as distancias. Nos hotéis, pousadas e outros prédios turísticos serão desabilitadas as áreas comuns. E assim, continuar evoluindo para as fases 2 e 3. Na segunda Fase, 2, poderão, a modo de exemplo, ser visitados lugares culturais e turísticos com um terço do aforo. Na Fase 3 vai ser flexibilizada a mobilidade geral, mas com o uso geral de máscaras fora do lar e no transporte público. E, no âmbito comercial, a ocupação vai ser limitada à metade respeitando uma distância mínima de 2 metros.

4- E no âmbito da educação?

Foram implementadas medidas educativas para paliar os efeitos da pandemia. Essas medidas foram estruturadas em três eixos: Proporcionar recursos de educação a distância, tanto online como conteúdo de TV; cuidado e bem-estar dos estudantes, com apoio emocional e ajudas económicas; e a adaptação do ensino e as avaliações, mantendo o calendário escolar, mas flexibilizando os processos de avaliação.

5- Outras considerações:

 Informações que considero importantes:

  • Estamos em contato com o governo brasileiro passando  todas as informações sobre as medidas que  a Espanha  está tomando sobre a Covid-19, caso possam ser úteis para eles.

Embaixada da  Espanha  em Brasília, faz doações para  comunidades vulneráveis:

  •  A Embaixada da Espanha no Brasil  fez a doação de 200 cestas básicas e 32 mil latas de sardinha para a CUFA (Central Única das Favelas) e outras instituições sinalizadas pelos governos:

 a) Federal (Ministérios da Cidadania, Mulher, Família e Direitos Humanos

 b) Governo do DF (Vice-Governador Britto)  

 c) O Estado de Goiás, que indicou bancos de alimentos, lares para idosos e comunidades carentes.

  • A Embaixada também continua fazendo, mesmo que virtualmente, a promoção da cultura espanhola facilitando a visitação virtual a museus espanhóis, salas de exposição, filmes e obras de teatro, entre outros. Essas atividades culturais foram abertas na Espanha para que todo o mundo possa curtir virtualmente da arte e a cultura durante a pandemia e nós as compartilhamos com a sociedade brasileira através de ações promovidas pelos oito Institutos Cervantes com sede no Brasil e a área cultural da Embaixada.

Seguem links culturais:

Oferta Cultural Virtual

Ciência

Bibliotecas

Artistas contemporâneos

Clássicos restaurados pela Filmoteca Espanhola

Teatro, dança e música

Cursos com Museus e empresas

Exposições nos Museus e arquivos nacionais

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.