Embaixadora da União Europeia, Marian Schuegraf, é recebida pelo governo de SC

Diplomata também reuniu-se com presidência da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina

Segundo maior parceiro comercial do Brasil, a União Europeia (UE) quer estreitar ainda mais os laços e fomentar negócios no país. Dentro desse contexto, a embaixadora Marian Schuegraf fez uma visita ao estado de Santa Catarina, onde reuniu-se com a vice-governadora de Santa Catarina, Marilisa Boehm, nesta terça-feira (30).

Dentre os temas abordados, a cooperação internacional, intercâmbios educacionais, economia sustentável e empreendedorismo feminino permearam o diálogo, que contou ainda com a participação dos secretários Juliano Froehner (Articulação Internacional), Marcelo Fett (Ciência, Tecnologia e Inovação) e o presidente da Fapesc, Fábio Wagner Pinto.

Para Marilisa Boehm, muitas parcerias deverão ser realizadas e este foi apenas o primeiro encontro.

A embaixadora, que estava acompanhada pelo representante do European Investment Bank, Marco Diogo, disse estar “muito impressionada” com a visita a Santa Catarina porque as pessoas aqui são bem progressistas no quesito de sustentabilidade e também têm uma mente aberta em relação à cooperação internacional e o comprometimento com as mulheres.

No quesito educacional, o secretário de Articulação Internacional (SAI), Juliano Froehner, destacou a viabilidade de intercâmbios educacionais, envolvendo o ensino bilíngue para as crianças do ensino fundamental por todo o Estado.

Para o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (SCTI), Marcelo Fett, existem muitas frentes que se abrem a partir dessa aproximação entre a comunidade europeia e Santa Catarina.

Reunião na Fapesc

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Fábio Wagner Pinto, teve encontro anterior com a embaixadora na sede da entidade. Ele acredita que a indústria catarinense tem potencial de incrementar suas exportações para a União Europeia (UE) e contribuir ainda mais para o saldo da balança comercial entre o Brasil e o bloco.

Dados da UE apontam que 15% do comércio exterior brasileiro acontece com países da UE. Do ponto de vista europeu, o Brasil representa apenas 1,5% dos negócios internacionais, o que coloca o país na 12ª posição entre os principais parceiros da UE.

Durante a visita à FIESC, a embaixadora Marian Schuegraf também conheceu a Academia de Negócios e o Observatório da FIESC. “Estou muito impressionada com a qualidade dos dados disponíveis para ajudar as empresas catarinenses e com os serviços tão especializados que a FIESC tem aqui”, afirmou.

Segundo dados do Observatório da FIESC, Santa Catarina exportou US$ 1,1 bilhão em 2023 para países do bloco. As importações somaram US$ 4 bilhões no mesmo período.

As exportações de carnes de frango e derivados lideraram as exportações, somando US$ 255,4 milhões, seguidas pelas vendas de motores elétricos (US$ 76,4 milhões), tabaco (US$ 63,9 milhões) e blocos de cilindros e cabeçotes (US$ 55,9 milhões).

Lideraram as importações bebidas não alcoólicas (US$ 178,6 milhões), azeite de oliva (US$ 167,6 milhões), outros produtos imunológicos (US$ 124,9 milhões), batatas preparadas ou em conserva (US$ 94,4 milhões) e outros medicamentos (US$ 76,1 milhões).

Compartilhe
Fabiana Ceyhan

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.