Embaixada dos EUA e FBI ajudam na capacitação e troca de boas práticas de resposta rápida a 16 órgãos brasileiros de segurança

Brasília, 26 de setembro de 2019 – A Embaixada e Consulados dos Estados Unidos da América, o FBI no Brasil e o Departamento de Atividades Especiais da Polícia Civil do Distrito Federal (Depate/PCDF), com o apoio da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), promoveram a capacitação de agentes de segurança brasileiros para a proteção de pessoas em situações de atentados envolvendo atiradores em espaços públicos. O Curso de Resposta Rápida a Atiradores Ativos foi ministrado por oficiais da Unidade de Treinamento Tático (Tactical Training Unit) do FBI, com experiência em ações nesses tipos de ataque. Os oficiais capacitaram 62 servidores das Polícias Civis de nove estados , além da Polícia Militar de Goiás e de São Paulo, Polícia Federal e Rodoviária Federal, agentes da ABIN e da Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados.

O objetivo do curso foi formar policiais que poderão compartilhar o protocolo do FBI contra esses tipos de ataque, que são eventos extremamente dinâmicos e rápidos. O curso incluiu instrução teórica e operacional sobre procedimentos para a formação de uma célula de resposta durante um ataque de um atirador ativo. 

Esse treinamento tem por base a relação de cooperação de longa data e o apoio mútuo em proteger os cidadãos dos dois países.  As agências policiais norte-americanas trabalham rotineiramente em parceria com as autoridades federais e estaduais brasileiras em uma ampla gama de questões e oportunidades de treinamento.

U.S. Embassy and FBI Facilitate Rapid Response Training and Exchange of Best Practices with 16 Brazilian Security Organs

Brasilia, September 26, 2019 – The U.S. Embassy and Consulates, the FBI in Brazil and the Department of Special Activities of the Federal District Civil Police (Depate / PCDF), with the support of the Brazilian Intelligence Agency (ABIN), promoted the training of Brazilian security agents to quickly and effectively protect people during attacks involving shooters in public spaces. The Rapid Response to Active Shooters Course was taught by officers of the FBI Tactical Training Unit with experience in action on these types of attacks. The officers trained 62 Civil Police officers from nine states, as well as the Goiás and São Paulo Military Police, Federal and Highway Police Federal, agents of ABIN and the Legislative Police of the Chamber of Deputies.

The objective of the course was to train police officers who could share the FBI’s protocol on addressing these extremely dynamic and fast-paced events.  The course included theoretical instruction and operational instruction on procedures for forming a response cell during the attack of an active shooter.

This training is based on a longstanding cooperative relationship and mutual support in protecting the citizens of both countries.  U.S. law enforcement agencies routinely work in partnership with Brazilian federal and state law enforcement on a wide range of issues and training opportunities. 

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.