Desde o retorno à China, em 1999, Macau conseguiu um crescimento econômico rápido e diversificado

Desde o retorno à China, em 1999, Macau conseguiu um crescimento econômico rápido e diversificado. Além da indústria turística, a região também se desenvolveu nos setores de organização de conferências e exposições, finanças com características próprias e medicina tradicional chinesa, além de estar impulsionando gradualmente a diversificação econômica moderada. As conquistas foram alcançadas com o apoio do governo central chinês.

O turismo é uma das indústrias pilares de Macau. Segundo a Direção de Serviços de Turismo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), o número de viajantes anuais aumentou de cerca de sete milhões, em 1999, para 35 milhões em 2018. O número de quartos de hotéis também cresceu de nove mil para mais de 40 mil nos últimos 20 anos, cuja taxa de ocupação atinge 90%.

Segundo a diretora da Direção de Serviços de Turismo de Macau, Maria Helena Fernandes, cerca de 70% dos visitantes são da parte continental chinesa. O rápido desenvolvimento turístico da região é inseparável do apoio de políticas do governo central.

Além das indústrias pilares, Macau também está procurando um desenvolvimento econômico diversificado e moderado. Entre 2013 e 2018, a proporção ocupada pela indústria do jogo na economia geral diminuiu de 63% para 50%. As áreas de organização de conferências e exposições, finanças específicas, cultura e medicina tradicional chinesa também se tornaram novos destaques do desenvolvimento da região.

Nos últimos anos, Macau se integrou positivamente ao desenvolvimento do país. O presidente do Conselho de Administração da Autoridade Monetária de Macau, Chan Sau San, revelou que a administração local está impulsionando os serviços de arrendamento de financiamento, liquidação de RMB (moeda chinesa), gestão financeira e mercado de títulos, de forma a atender às necessidades de desenvolvimento nacional.

Tradução: Zhao Yan

Edição: Diego Goulart-

CRI- China- com a autorização da publicação pelo Brasilia in Foco

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.