Curitiba será sede de encontro dos embaixadores europeus no Brasil

Em maio, Curitiba será sede do próximo encontro de embaixadores de países integrantes da União Europeia no Brasil. A notícia foi dada pelo embaixador da União Europeia no Brasil, João Cravinho, em visita ao prefeito Rafael Greca, nesta segunda-feira (26/2).

Na reunião, Greca falou sobre as parcerias internacionais que Curitiba já tem em andamento, assim como sobre áreas estratégicas para o desenvolvimento. “Que este encontro seja uma oportunidade de negócios, de busca novas energias e também de forte intercâmbio com Curitiba”, disse. Atualmente, a capital paranaense trabalha com Finlândia, Suécia, Holanda, França, Estados Unidos e Japão nas áreas de educação, agricultura urbana, turismo, esportes, cultura e mobilidade.

Os campos de energias renováveis e inovação tecnológica foram citados pelo prefeito como áreas de interesse para projetos conjuntos. “Temos muitas startups com ideias criativas e inovadoras precisando de apoio”, salientou Greca.

Nesta semana, Cravinho também vai visitar a Smart City Expo, maior evento de inovação do mundo, que acontece no Expo Renault Barigui na quarta (28/2) e quinta-feira (1/3). “Para nós, europeus, Curitiba é um local ideal para visitarmos, por ser uma cidade que olha para o futuro”, comentou Cravinho. Para o embaixador, a cidade é também perfeita para “projetarmos uma relação cada vez mais intensa.”

Também participaram o chefe da Seção para Assuntos Políticos, Econômicos e de Informação da União Europeia, Stefan Simosas; a chefe de projeto da Diplomacia Pública da União Europeia na América Latina, Antonella Cerasino; e o assessor da Prefeitura para Relações Internacionais, Rodolpho Zannin.

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.