Cazaquistão: O país da paz, debate em sua embaixada em Brasília sobre o desarmamento nuclear

Em um evento em conjunto com a União Planetária,a Embaixada do Cazaquistão no Brasil, realizou ,ontem(29 de agosto), o Seminário Desarmamento Nuclear e sua não proliferação como base de paz e segurança.

Os palestrantes foram a o Presidente da Fundação Alexandre Gusmão  (FUNAG),Embaixador Ségio Eduardo Moreira Lima, O chefe de divisão de Desarmamento e Tecnologias Sensíveis ,Ministro Marcelo Paz Saraiva Câmara, O Embaixador do Cazaquistão no Brasil, Karait Sarzhanov, O monge Sato, do Templo Busista Terra Pura,o Presidente da União Planetária, Ulisses Riedel, e o professor do Departamento de Relações Internacionais da UnB, Alcidez Vaz e a ex apresentadora e atriz,atual embaixadora da paz , Maria Paula.                                                                                                                                                                                               

 

O Seminario foi dedicado ao Dia Internacional contra testes nucleares,Comemorando anualmente no dia 29  de agosto , e abordou a segurança global nas áreas de desarmamento nuclear, a inspiração veio também do lançamento do Banco Low Enriched Uranium (IAEA) no Cazaquistão,como efetivo apoiador do processo desarmamento nuclear.

 O Presidente do Cazaquistão Nazarbayev “ganhou seu lugar na história por sua decisão em 1991 de fechar o recinto de testes de Semipalatinsk e ao se desfazer das armas nucleares. É um exemplo a ser seguido pelo resto do mundo” enfatizou o líder.

 O governo do Cazaquistão organiza  Foruns mundiais   pela Não-Proliferação Nuclear e o Desarmamento (PNND, sigla em inglês)  e  conta com vários representantes políticos, religiosos e membros de ONGs para o debate e a apresentação de propostas para o desarmamento nuclear.

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.