Belarus comemora o Dia Internacional da Língua Materna

Em 21 de fevereiro, o Dia da Língua Materna é comemorado em todo o mundo e na República da Belarus tem uma comemoração especial.

Foi proclamado na 30ª sessão da UNESCO, sendo comemorado anualmente desde 2000.

O objetivo deste feriado é promover a diversidade linguística, a educação multicultural e propiciar a consciência das tradições linguísticas e culturais com base na compreensão mútua, tolerância e diálogo.

As línguas são essenciais para a identidade de indivíduos, grupos e para sua coexistência pacífica. Eles constituem um fator estratégico de progresso para o desenvolvimento sustentável e a relação harmoniosa entre o contexto global e local. Somente a plena aceitação do multilinguismo permitirá que todos os idiomas encontrem seu lugar em um mundo globalizado.

O Dias da Língua Materna foi lançado em Belarus no ano de 2009, após a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura ter incluído a língua belarussa na lista das línguas ameaçadas de extinção.

A língua materna continua sendo a fonte de força e sabedoria do povo belarusso, a base de sua rica cultura. Graças a grandes escritores belarussos como Yanka Kupala, Yakub Kolas, Maksim Bogdanovich, Vasil Bykov, Vladimir Korotkevich e Ivan Shamyakin, a literatura belarussa é conhecida em todo o mundo.

Embaixada de Belarus realizou uma transferência solene Biblioteca Nacional do Brasil da edição fac-similar de obras de Francysk Skaryna (primeiro tipógrafo belarusso, filósofo humanista, escritor, figura pública e cientista médico), publicada em homenagem ao 500º aniversário da impressão gráfica belarussa.

O Dia da Língua Materna em Belarus já tem muitas tradições próprias. Entre outras, as livrarias oferecem descontos na compra de livros em belarusso.  Mas especialmente os programas ricos são preparados por universidades e escolas. Há encontros literários de estudantes de filologia com escritores belarussos e estrangeiros, apresentações de traduções da literatura popular mundial para a língua belarussa, jogos intelectuais e cognitivos para crianças em idade escolar e ditados universitários. 

O Dia da Língua Materna é especial para cada nação, cada povo, porque não há nação sem língua, não há língua sem seu portador.

Fonte: Brazilian News

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.