Artigo – Dia da Independência da Geórgia – Por David Solomonia

Artigo do Embaixador David Solomonia

26 de maio marca o 30º aniversário da restauração da independência do Estado da Geórgia, embora seu estado tenha uma história de milênios. Informações sobre a Geórgia podem ser encontradas em fontes históricas antigas egípcias, helênicas, persas, romanas e muitas outras. A riqueza e o esplendor indizíveis da Geórgia são descritos no folclore e na mitologia dos povos antigos, be
como nas obras de autores antigos. Durante uma longa história cheia de tragédias e vitórias gloriosas, uma sociedade multiétnica e multirreligiosa se desenvolveu na Geórgia, criando uma rica herança cultural de importância mundial. Muitos monumentos e elementos arquitetônicos na Geórgia – o antigo método tradicional georgiano de fazer vinho em “Qvevri”, a polifonia georgiana e a cultura viva de três tipos do alfabeto georgiano – estão na lista de patrimônio imaterial da UNESCO.

Obras literárias e filosóficas georgianas antigas foram traduzidas para muitas línguas do mundo e são ensinadas nas principais universidades do mundo. Com base em descobertas arqueológicas, acredita-se que a vinificação foi fundada na Geórgia há 8 mil anos. Desde o dia da restauração da independência, a Geórgia escolheu o caminho do desenvolvimento democrático e pacífico e declarou a integração euro-atlântica como sua prioridade. Com base em pesquisas conduzidas por institutos internacionais e centros de pesquisa confiáveis, a Geórgia é considerada um líder regional em termos de grau de liberdade econômica e política, o que se reflete em muitas pesquisas e classificações internacionais. A Geórgia é guiada em sua política externa pelos princípios do direito internacional e da coexistência pacífica.

Como resultado das reformas econômicas realizadas nos últimos anos, um dos melhores ambientes de investimento da região foi criado, a Geórgia está usando com sucesso sua posição geográfica estratégica, que é acompanhada por soluções inovadoras e se estabeleceu na economia mundial como um destino de trânsito confiável. Vários oleodutos estratégicos, ferrovias transcontinentais e rotas rodoviárias percorrem o país e os portos marítimos de Batumi e Poti fornecem acesso sustentável aos mercados mundiais para a Geórgia e outros países da região. A bela natureza da Geórgia, o rico patrimônio histórico, a diversidade cultural, a culinária original e a hospitalidade tradicional tornaram o país um destino turístico internacional popular. A Geórgia é um dos países que recebe o dobro de visitantes de sua população.

Hoje, a Geórgia, assim como o mundo inteiro enfrenta o desafio mais difícil da pandemia Covid, apesar das medidas eficazes tomadas pelo governo, o país tem sofrido perdas financeiras devido à desaceleração econômica global, mas devido à cooperação ativa com a comunidade mundial e as ousadas medidas do governo, há sinais de rápida recuperação da economia georgiana. Uma grande campanha de vacinação está em andamento no país, o que dá esperança de que a pandemia e os problemas por ela causados terminem em breve. Em sua política externa, a Geórgia é guiada pelos princípios da justiça internacional e da coexistência pacífica. A adesão aos valores da economia humana, democrática e de mercado contribuiu enormemente para as relações de amizade e parceria da Geórgia com grande maioria dos países do mundo.

Acreditamos que a promoção do livre comércio e das relações econômicas, da transparência, da igualdade e do respeito mútuo nas relações internacionais é o caminho para um mundo melhor e o principal objetivo de todas as nações democráticas para uma vida de qualidade, segura e pacífica de seus cidadãos.