Arábia Saudita receberá empresários brasileiros em março

Missão organizada pelo Lide e pela Câmara Árabe vai colocar empresas brasileiras e sauditas em contato, promover negócios e investimentos

A Arábia Saudita vai receber em março de 2024 uma missão empresarial do Brasil, organizada em parceria entre o grupo Lide e a Câmara de Comércio Árabe Brasileira. No Brazil Saudi Arabia Conference, que será realizado entre 03 e 05 de março, os executivos vão participar de um seminário, terão um dia de com potenciais clientes locais e mais um dia de visitas a instituições e obras em Riad, a capital. Nesta terça-feira (12), o Lide realizou um evento de apresentação da missão na Casa Lide, em São Paulo. Na ocasião, o vice-presidente de Relações Internacionais da Câmara Árabe, Mohamad Mourad, o presidente do Lide, João Doria Neto, e o CEO e secretário-geral da Câmara Árabe, Tamer Mansour, assinaram um memorando de entendimentos como parte do processo de organização da missão (na imagem acima, os palestrantes no evento).

Em sua apresentação no evento, Mansour afirmou que a Arábia Saudita está passando por uma transformação econômica que tornará o país um polo de atração de investimentos e geração de oportunidades nos próximos 15 anos a 20 anos. “É um momento muito promissor para empresas brasileiras não só de commodities, mas queremos acrescentar (à pauta comercial entre os dos países) produtos de valor agregado de todos os setores”, disse Mansour.

O executivo afirmou também que Brasil e Arábia Saudita terão muitas oportunidades de geração de investimentos mútuos nos próximos anos. O Brasil receberá a reunião de cúpula do G20, grupo formado pelas maiores economias do mundo, no ano que vem, e a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP30), em 2025. A Arábia Saudita será a sede dos Jogos Asiáticos de Inverno de 2029, da Expo 2030 e da Copa do Mundo de 2034.

ماركوس كارييري/ANBA

Mourad (à esq.) e João Doria Neto: assinatura de memorando

Mourad, acrescentou que a Arábia Saudita passa por uma transformação a partir de uma liderança jovem, o primeiro-ministro e príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman, que está conduzindo o país para uma transição econômica e com olhar atento à “Visão Saudita 2030”, que tem objetivo principal promover a transição da economia saudita para setores além do petróleo.

Co-chairman do Grupo Lide e ex-governador de São Paulo, João Doria, que esteve no país com João Doria Neto em novembro, disse que o governo local apontou 24 setores econômicos em que Brasil e Arábia Saudita podem incrementar suas relações comerciais, entre os quais alimentos, químicos, marketing, comunicação e eventos, mineração e serviços financeiros, entre outros. Ainda segundo Doria, a missão terá 70 empresas participantes, das quais 19 já confirmaram presença.

Também presente no evento, o vice-presidente de Private Equity do fundo de investimento público saudita no Brasil (PIF, na sigla em inglês), Guilherme Quintal reforçou que o país árabe está investindo no seu crescimento e transição econômica e que parte disso é investir em empresas ao redor do mundo. Dos aproximadamente US$ 800 bilhões que o fundo gerencia em investimentos, uma parcela é destinada a empresas brasileiras em setores como alimentos e mineração.

Ex-presidente do Brasil, Michel Temer comentou no evento que estará presente nesta missão empresarial, recordou que se encontrou com lideranças sauditas em seu mandato (2016-2018) e ressaltou a importância do setor privado no incremento de relações comerciais entre os dois países: “Nem sempre o setor público dá a mesma importância que o iniciativa privada dá (para o incremento das trocas comerciais). É a partir do diálogo permanente que vamos incrementar essa relação”, disse.

Do encontro participaram também o chairman do Lide, Luiz Fernando Furlan, o presidente do Conselho Empresarial Saudita-Brasil, Mishal ibn Hithlain, e o ministro-adjunto de Investimentos da Arábia Saudita para as Américas Abdulrahman Bakir. Hithlain e Bakir participaram de forma virtual.

A programação da conferência em Riad terá um dia de seminário em 03 de março com painéis sobre indústria aérea e de defesa do Brasil; potencial energético e de infraestrutura de Brasil e Arábia Saudita; oportunidades do setor de mineração no Brasil; indústria brasileira de alimentos; indústria farmacêutica brasileira; e uma visão bilateral para investimentos imobiliários entre os dois países. Estiveram presentes no encontro desta terça-feira, companhias dos setores de construção, móveis e decoração, alimentos e defesa, entre outros. Após a missão à Arábia Saudita, entre 03 e 05 de março, as empresas seguem para uma missão a Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, entre 06 e 08 de março.

As informações são da ANBA.

Compartilhe
Fabiana Ceyhan

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.