Várias autoridades e personalidades celebram o Dia Mundial de Al-Quds

Ibrahim Al Zeben

 Embaixador da Palestina no Brasil Ibrahim Al Zeben

Al-Quds e Palestina agradecem a todas as formas de solidariedade e agradecem também esta iniciativa de celebrar o dia de Al-Quds aqui no Brasil

Coincide com o aniversário de 72 anos da Al-Nakba e coincide também com planos para acabar com a causa palestina.

Eu posso reafirmar desta tribuna que o povo palestino está livre para seguir lutando conjuntamente estará com todos os homens e mulheres livres do mundo.

O Dia de Al-Quds também lembramos com gratidão e rezamos pelas almas de homens e mulheres saudosos:

De Yasser Arafat, de Ayatollah Khomeini, de Sheikh Yasin, de George Habash e de milhares de militantes…

E também rendemos homenagem a todo o nosso povo que luta tanto nos campos de refugiados em Gaza, Cisjordânia e especialmente em Al-Quds.

Felicidades! 

DR. Mohamad Khafif

Embaixador da República Árabe da Síria no Brasil

A cidade sagrada de Jerusalém continuará sendo a Capital Eterna na Palestina.

A Palestina, Jerusalém e os territórios do Golã árabe sírio ocupado serão libertados da ocupação israelense, porque o nosso direito de libertar as nossas terras ocupadas não será perdido com o passar do tempo, visto que as leis, nos garantem e protegem este direito.

Todos os planos sionistas fracassarão e as gerações de palestinos, árabes, muçulmanos e povos livres do mundo continuarão a luta até devolver ao povo o que lhe é de direito.

Reiteramos a nossa total solidariedade ao povo palestino e aos nossos irmãos que resistem no Golã árabe sírio ocupado, em sua luta para libertar cada palmo dos territórios árabes ocupados.

Refutamos o “Plano do Século” e a anexação de qualquer parte dos territórios árabes ocupados na Palestina, em Jerusalém e no Golã árabe sírio ocupado pelas autoridades de ocupação israelense.

Hossein Gharibi

Embaixador da República Islâmica do Irã no Brasil

Com a iniciativa do Imam Khomeini, o falecido líder da Revolução Islâmica do Irã, toda última sexta-feira do mês sagrado do Ramadã, foi nomeado Dia Internacional de Al-Quds. É uma ocasião para destacar mais uma vez a situação dos palestinos oprimidos que sofreram mais de sete décadas de crueldade, opressão e crimes hediondos pelos ocupantes sionistas e seus apoiadores estrangeiros.

Palestina e Al-Quds fornecem uma linha divisória: do lado deles, estão os verdadeiros e genuínos defensores dos direitos humanos que buscam justiça e o fim da ocupação ilegal.

O Irã acredita que apenas os palestinos, sejam muçulmanos, cristãos ou judeus, podem participar de um referendo nacional para decidir o destino final do sistema de governo na Palestina. O direito à vida na própria terra não pode ser negado por ninguém. Opressão e ocupação não levam a lugar algum, a não ser conflitos intermináveis e derramamento de sangue.

Paulo Paim

Senador (PT-RS)

Amigos e amigas, direitos humanos são universais, não tem fronteiras, são de todos para todos.

Os povos precisam ser respeitados em todos os sentidos: na vida, na religião, na cultura, na liberdade e em seus territórios.

Todos tem direito a paz, à justiça e à dignidade.

Basta de opressão e de massacres contra jovens, idosos, adultos, crianças…

Não é desse jeito que o nosso mundo vai melhorar. É preciso amor fraternal

Por isso, nesse Dia Mundial de Jeruasalém, eu deixo aqui o meu abraço, a minha solidariedade à todos os povos do mundo.

Direitos humanos não tem fronteiras!

Perpétua Almeida

Líder do PCdoB na Câmara dos Deputados

22 de maio. Dia em que se comemora Jerusalém.

Jerusalém, terra santa, terra de todos nós.

O meu abraço a todos os irmãos palestinos que precisam agora da nossa solidariedade.

Que precisam agora que os direitos humanos sejam cumpridos.

Saúdo a terra de Jerusalém, saúdo os irmãos palestinos para que possam ter a solidariedade de todo o planeta.

Nilto Tatto

Deputado Federal  (PT-SP)

Dia 22 de Maio, Dia Mundial de Al Quds.

Dia Mundial de Jerusalém.

Pelo fim da ocupação israelense da Palestina.

Liberdade para todos os presos políticos palestinos.

Chega de ocupações, Palestina livre!

Pelo fim do apartheid de Israel na Palestina.

Camilo Capiberibe

Deputado Federal  (PSB-AP)

Meu respeito e solidariedade ao povo palestino. Chega de ocupações!

O povo palestino tem o direito sagrado e milenar de viver dignamente em sua terra natal.

Dia Mundial de Al Quds, Palestina livre!

Evandro Roman

Deputado Federal  (PSD-RS)

Olá amigos, hoje estou aqui para parabenizar neste 22 de maio, a comemoração do Dia de Jerusalém.

Onde todos os cristãos, muçulmanos e judeus comemoram a cidade sagrada que é Jerusalém.

E que nós possamos ter cada vez mais Jerusalém como o centro da paz no mundo.

Que nós possamos fazer com que todas as religiões neste local se encontrem.

Então que perdure cada vez mais a paz, que perdure a harmonia, que haja menos conflitos e que as pessoas cada vez mais se entendam.

É o que desejamos aqui, como deputado federal Evandro Roman à todos que realmente neste dia 22 de maio comemoram o Dia de Jerusalém.

Um abraço a todos!

Juliano Medeiros

Presidente do Partido Socialismo e Liberdade PSOL

Olá amigos e amigas, quero enviar a saudação do Partido Socialismo e Liberdade, ao Dia Mundial de Jerusalém, comemorado agora no dia 22 de Maio.

 A luta em defesa de uma Jerusalém de todos e todas é uma luta em defesa da paz.

Desde 1947, Jerusalém foi reconhecida como território internacional sendo dividida entre palestinos e o que viria a ser o Estado de Israel.

Desde então, várias violaçoes foram cometidas, transformando Jerusalém, na prática em território anexado ao Estado de Israel.

Por isso o Dia de Jerusalém é tão importante para lembrar as arbitrariedades, os crimes cometidos pelo Estado de Israel  contra as resoluções internacionais que fazem de Jerusalém uma terra e todos e todas.

É uma cidade sagrada para judeus, cristãos, muçulmanos e assim deve ser respeitada.

Por isso o PSOL apoia a luta do povo palestino para que Jerusalém possa ser finalmente a terra de todos e todas.

Recebam o nosso abraço, recebam a saudação do Partido Socialismo e Liberdade nesta data tão importante.

Socorro Gomes Coelho

Presidente do Conselho Mundial da Paz.

Nesta ocasião em que comemoramos no mundo inteiro o Dia de Al-Quds, Dia Mundial de Jerusalém quero manifestar minha irrestrita solidariedade e apoio à luta do povo palestino pelo seu Estado livre e soberano.

Há poucos dias vimos Israel e Trump mais uma vez buscando construir um dantesco “Acordo do Século”, buscando consolidar o colonialismo e a política genocida contra o povo palestino.

A Humanidade não pode se calar diante de tantos crimes.

Garantir um acordo justo que garanta o direito do povo palestino à sua terra, à sua nação de uma forma livre, soberana e sem a agressão de Israel.

Então, não aceitamos mais! Não podemos aceitar o racismo e a política genocida de Israel.

Que viva o povo palestino! Pelo Estado da Palestina já!

Dr. Ahmed Shehada

Presidente do Instituto Brasil-Palestina (IBRASPAL)

O Instituto Instituto Brasil-Palestina (IBRASPAL) comemora com o povo palestino e com todos os progressistas do mundo o Dia Mundial de Al-Quds, Jerusalém.

Reafirmamos o nosso compromisso de defender os direitos do povo palestino e expor os crimes da ocupação.

O roubo de terras e propriedades a anexação cotidiana das terras palestinas ao chamado Israel.

A solidariedade deve ir além das palavras até que Jerusalém volte a ser cidade e capital da palestina.

Prometemos que não vamos desistir da luta.

Não vamos abrir mão, até recuperarmos os nossos direitos e até o retorno de todos os refugiados e expulsos.

Viva a luta do povo palestino!

Argemiro Procópio Filho

Prof. Dr. Relações Internacionais UnB

Nesse momento de dor no mundo, países ricos, países pobres, todos eles com um enorme número de mortos.

Ficamos penalizados aqui no Brasil, quando fomos informados da situação no Irã e agora é o Brasil que passa por momentos difícieis.

Sabemos também que a situação da Palestina não é fácil, e vai ser muito mais difícil com o coronavírus.

Então, ao invés de guerras, ao invés de intolerâncias, ao invés de boicotes, é hora do mundo estender as mãos.

É hora da paz, é hora da solidariedade internacional.

E nós, os povos monoteístas, que somos relativamente raros, ou seja, incluindo os islâmicos, os judeus e os cristãos,

justamente, esses filhos de Abraão, tem uma responsabilidade redobrada, neste sentido de dar as mãos,

pedir pela solidariedade, a paz, o entendimento e a compreensão mútuas.

Então, nessa paz, nesse entendimento e nessa compreensão mútua,

nós temos que volver o nosso pensamento, o nosso coração aos irmãos palestinos e a todos aqueles no mundo que sofrem.

João Pedro Stedile

Coordenador Nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra – MST

Companheiros e companheiras, venho aqui em nome dos militantes e da base do MST do Brasil,

mas também (acho que) em nome de todos os movimentos populares, organizações políticas que fazem parte da articulação da Assembleia Internacional dos Povos, para lhes enviar um abraço fraternal e solidário neste dia que se comemora Jerusalém  como capital do povo palestino.

E se me permitirem, acho que Jerusalém é a capital também de todos os povos do mundo que estão em luta.

Quero lhes dizer que infelizmente o governo do Brasil, neofascista, tem insistido em reconhecer Jerusalém como capital do governo de Israel, mas essa não é a posição dos movimentos populares e do povo brasileiro.

O povo brasileiro sempre foi solidário com a causa palestina e estaremos com vocês em todas as lutas.

Um grande abraço e sigam em frente que estamos com vocês!

Acilino Ribeiro

Secretário Nacional do Movimento Popular Socialista/MPS – Brasil

Como militante internacionalista e ativista pelos direitos humanos, a paz mundial e a solidariedade internacional,

venho neste momento aqui, mais uma vez prestar minha solidariedade ao povo palestino e à sua causa em razão dos 72 anos de ocupação feita ilegalmente pelas potências estrangeiras como Israel e os Estados Unidos que lhe dá apoio.

Então, queremos mais uma vez aqui, parabenizar o povo palestino pela sua luta, prestar nossa solidariedade e também nos solidarizar com a atitude do Ayatollah  Khomeini que instituiu o Dia Mundial de Al-Quds em solidariedade ao povo palestino em condenar de forma categórica as atitudes do sionismo e do imperalismo, que desrespeitam as resoluções da ONU e das Nações Unidas em todo o mundo que prestam sua solidariedade ao povo palestino.

Eu como militante e ativista pelos direitos humanos, mais uma vez quero aqui dizer: viva o povo palestino! 

Marcelo Buzetto

Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra – MST

Olá, eu sou Marcelo Buzetto do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra Também participo aqui no Brasil pela Campanha Global pelo Retorno à Palestina e do Instituto Brasil Palestina IBRASPAL.

Vamos celebrar neste 22 de maio de 2020, mais um Dia Internacional de Jerusalém, Al Quds. 

Este dia é muito importante, é um dia de reflexão, é um dia de manifestação em favor do povo palestino, é uma dia para lembrar que Jerusalém é a capital do Estado da Palestina.

Jerusalém foi ocupada pelo colonialismo israelense, à partir de 1948 e em 1967, o cerco militar do colonialismo sionista israelense tomou conta da cidade. 

E desde então, Jerusalém é uma cidade ocupada ilegalmente por tropas militares do Estado de Israel. Estamos aqui para lembrar que Jerusalém pertence ao povo palestino, e que Jerusalém é uma cidade que sempre foi de todas as religiões.

O povo palestino até 1948, era um povo formado por uma maioria de muçulmanos, mas também existiam palestinos cristãos, palestinos judeus.

Ou seja, os palestinos nunca discriminaram nenhum outro povo ou religião  Jerusalém é uma cidade de todos os que querem viver naquela cidade, mas Jerusalém é a capital do Estado da Palestina que um dia existirá.

A Palestina será livre livre, e a libertação da Palestina começará com a libertação de Jerusalém.

Todo o nosso apoio dos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil, ao povo palestino, à resistência palestina. 

Também nosso grande abraço a toda comunidade muçulmana, que neste 22 de Maio vai finalizar o mês sagrado do Ramadan, que foi um mês de jejum, um mês de orações, um mês de reflexão 

E nessas orações, nesses pensamentos da comunidade muçulmana, com certeza estava o destino do povo Palestino Jerusalém será livre, viva o Dia Internacional de Jerusalém!

Pedro Batista

Jornalista TV Comunitária de Brasília

Sou Pedro César Batista.

Aqui do Brasil, manifesto toda solidariedade à luta, ao heróico e combativo povo palestino que há 72 anos sofre violência de Israel e dos Estados Unidos.

Viva o Dia Mundial de Al Quds!

Pela autonomia e soberania do povo palestino sobre o seu território.

Fora Israel da Palestina! 

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.