Petrobras anuncia venda de refinaria a fundo árabe por US$ 1,65 bilhão

A estatal brasileira Petrobras anunciou nesta segunda-feira um acordo com o fundo Mubadala Capital, dos Emirados Árabes Unidos, para a venda da refinaria Landulpho Alves, no estado da Bahia (nordeste) por US$ 1,65 bilhão.

Segundo o comunicado da Petrobras, “a assinatura do contrato de compra e venda ainda está sujeita à aprovação dos órgãos competentes”.

A refinaria Landulpho Alves foi a primeira a ser construída no Brasil (em 1950) e é a primeira das oito que a Petrobras pretende privatizar até o final deste ano. Juntas, as oito refinarias somam cerca da metade da produção de combustíveis no país.

Situada no estado da Bahia, a refinaria possui uma capacidade para processar 333 mil barris de petróleo diários (14% da capacidade total de refino do Brasil), e seus ativos incluem quatro terminais de armazenamento e um conjunto de oleodutos totalizando 669 km.

As outras sete refinarias que a Petrobras quer vender são a Presidente Getúlio Vargas e a Unidade de Industrialização de Lutita, ambas no estado do Paraná (sul); a Alberto Pasqualini, no Rio Grande do Sul (sul); a Isaac Sabbá, no Amazonas (norte); a Abreu e Lima, em Pernambuco (nordeste); a Gabriel Passos em Minas Gerais (sudeste); e a Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste, no Ceará (nordeste).

A Petrobras anunciou em junho de 2019 que queria se desfazer inicialmente dessas 8 refinarias e arrecadar US$ 20 bilhões para “otimizar os negócios e melhorar a distribuição do capital da companhia, buscando a maximização do valor para nossos acionistas”.

Fonte: Xinhua

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.