Palestinos cristãos chegam em Brasília e relatam as dificuldades causadas pela ocupação dos israelenses na terra santa

Uma delegação cristã veio da Palestina para visitar o Brasil , se encontrar com outras igrejas e deixar uma mensagem. A Palestina Amira Hanania, de origem cristã  orthodoxa conversou com o brasília in foco e esclareceu vários pontos do conflito. Amira é a presidente do comitê das igrejas palestinas e contou como vivem os cristãos na terra santa. Segundo ela, as dificuldades tem se tornado diárias , já que Israel vem tomando o território deles a cada dia, muitos deixaram o local, os negócios e a economia não vão bem por causa dos assentamentos israelenses .

Conversamos também com o Reverendo Dr. Jack y. Sara que é presidente da “Bethlehem Bible College” que nos contou sobre as dificuldades da vida em Bethlehem e Jerusalém, os cristãos estão saindo do local, eram muitos mas agora com as dificuldades todos estão se mudando e a comunidade cristã está cada vez menor. Para Jack  é preocupante que países grandes como o Brasil  pensem na ideia de   mudar a  embaixada de Tel Aviv para Jerusalém, pois essa mudança só causaria mais conflitos, “Seria como colocar lenha numa fogueira, comentou Jack”. Na comitiva que visita o Brasil estão líderes de várias igrejas cristãs, como católicos orthodoxos, franciscanos, evangélicos, e o grupo acredita que o apoio dos evangélicos a Israel deve-se a falta de informações concretas sobre o que acontece na região. O conselho dos embaixadores árabes no Brasil se reuniu com o grupo para um jantar, ontem, 27 de janeiro na residência do embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben. O grupo que já passou por São Paulo se encontra hoje com outros grupos cristãos na capital federal.

Na foto abaixo Amira Hanania, palestina e catholica ortodoxa.

.

 

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.