Mais de quatrocentos e setenta professores de língua inglesa da rede pública rumo aos Estados Unidos para treinamento profissional

Acordos educacionais permitem maior número de professores brasileiros participando de intercâmbios nos EUA

 

 

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), fundação vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Comissão Fulbright, a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil e o Departamento de Estado, comemoram o número recorde de brasileiros participando de intercâmbio educacionais, profissionais e culturais nos EUA.479 professores de língua inglesa da rede pública de todos os estados brasileiros embarcarão para os EUA para participar de um curso intensivo de seis semanas de aperfeiçoamento profissional. Essa iniciativa, integralmente financiada pelo governo brasileiro e que conta com o apoio da Missão Diplomática dos EUA no Brasil, busca também promover o diálogo e o entendimento mútuo por meio da educação e cultura entre brasileiros e americanos.

“O programa está voltado a professores da rede pública e tem uma missão muito especial. Focaliza o ensino do inglês em todo o Brasil e no sistema de educação pública em grandes e pequenas cidades”,afirma o embaixador dos EUA no Brasil, P. Michael McKinley.

Os participantes do Programa de Desenvolvimento Profissional para Professores de Língua Inglesa – selecionados nacionalmente em processo competitivo, que priorizou professores de estados com maior necessidade de treinamento – irão para dezessete universidades norte-americanas: Universidade do Estado da Georgia; Universidade do Estado do Kansas; Universidade do Estado de Michigan; Universidade do Estado de Missouri; Universidade de Ohio; Universidade Estadual de Portland; Universidade Estadual de San Francisco; Universidade Estadual de St. John; Universidade Temple; Universidade de Arkansas; Universidade de Delaware; Universidade de Kansas; Universidade de Miami; Universidade de Missouri, Kansas City; Universidade da Carolina do Norte, Charlotte; Universidade do Texas, Austin; e Universidade do Estado de Iowa.

O programa busca promover o fortalecimento da fluência oral e escrita em inglês, novas metodologias de ensino e avaliação que estimulem a participação de alunos em salas de aula, estimular o uso de recursos online e outras ferramentas na formação continuada de professores e na preparação de planos de aula. Os participantes também terão a oportunidade de conhecer in loco a história e cultura dos EUA para que isso se torne parte do currículo do ensino da língua inglesa no Brasil. Ao término do treinamento, os participantes terão concluído um plano de ação na área de ensino do idioma para ser implementado em suas escolas e comunidades, resultando assim em um grande efeito multiplicador.

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.