Entrevista exclusiva: AMBROGIO SPARAGNA & ORCHESTRA POPOLARE ITALIANA fizeram ontem, 15 de outubro um show em Brasília, no Clube do Choro

A apresentação foi fantástica e cheia de emoções. A qualidade dos músicos e da banda é excelente, a comunidade diplomática e a sociedade brasiliense tiveram  o prazer de assistir este evento promovido pela Embaixada da Itália no Brasil que lotou o clube do choro.

O Brasília in Foco fez uma entrevista exclusiva com o maestro Ambrogio Sparagna :

Formia, 8 de novembro de 1957, é um músico e etnomusicólogo italiano.

Autor de numerosos ensaios e publicações sobre música popular, ele foi o protagonista de uma longa atividade de concerto de âmbito internacional realizada em muitos países europeus e  não-europeus. Virtuoso dell’organetto, também se distingue pelo seu compromisso significativo no ensino da música tradicional italiana.

Maestro quando  a banda começou?

A orquestra nasceu em 2007 em Roma, temos este local chamado fundação da  música, neste grande espaço que é uma cidade da música, com muitos auditórios e  lá nós  temos a  doze anos uma série de atividades para valorizar a música popular  italiana. Trabalhamos com músicas de  norte a sul da itália, temos uma orquestra com instrumentos populares . Hoje  vocês viram apenas alguns, temos mais instrumentos, alguns são típicos  da itália, infelizmente não conseguimos levar todos a um show, mas trabalhamos com  outros  , temos também um  coral com mais de 100 elementos,.

Pude notar ao assistir o show que os músicos são de excelente qualidade, alguns inclusive usam mais de um instrumento, como o senhor conseguiu atingir este ponto ? 

Sou maestro ha muitos anos e tenho muita experiência ,sei muito sobre a parte didàtica e o estilo. Sou professor de música e  ao ensinar  tenho o contato com vários músicos , o que me permitiu  ter acesso a muitas pessoas talentosas que hoje fazem parte da orquestra.

  Os Músicos estrangeiros  sempre dizem que o público brasileiro é muito animado, o que o senhor achou do público de Brasília?

Um público belíssimo …(sorrisos)

Sabemos que os italianos também são animados e emotivos ,  o senhor viu alguma diferença entre eles e os brasileiros?

Este tipo de  música abre o coração das pessoas aflora boas sensações , o público sempre participa, acredito que todos se levantam e participam com a gente, é uma troca onde todos cantamos e dançamos .

 

de fazê-lo dançar e pular no ritmo vertiginoso das danças folclóricas italianas, ao som de sanfonas, violões, gaitas e pandeiros.

Durante o espetáculo, o público se torna protagonista da festa e, aos poucos, ele se deixa levar pela força da música e se abandona aos convites do Maestro para dançar, bater as palmas, assobiar uma melodia, cantar um refrão e sorrir, até a celebração se tornar irresistivelmente envolvente. Assim, enfeitiçados pela força do ritmo e pela variedade e originalidade das vozes dos instrumentos tradicionais e dos artistas, que cantam em vários dialetos diferentes, todo mundo volta no tempo e revive emoções intensas, típicas das antigas festas camponesas do interior da Itália.

A Orchestra Popolare Italiana, dirigida por Ambrogio Sparagna, é um conjunto de vozes, sanfonas, percussões e outros instrumentos tradicionais; propõe um repertório variado que abrange diferentes regiões da Itália, por meio de projetos originais que, muitas vezes, contam com a presença de artistas convidados de exceção.

Apoio: Embaixada da Itália no Brasil

 

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.