Entrevista com o presidente do Cazaquistão, Kassym-Jomart Tokayev, principais pontos

Intitulada “COMO NAÇÃO PROGRESSIVA, SÓ DEVEMOS OLHAR PARA O FUTURO!”

A entrevista foi concedida em Janeiro de 2024 ao jornal “Egemen Qazaqstan”

“O ano de 2023 foi repleto de eventos significativos para nosso país. Vimos a conclusão de importantes reformas políticas. O Tribunal Constitucional iniciou seu trabalho. As eleições para deputados do Mazhilis (câmara baixa do Parlamento) e maslikhats (órgãos representativos) de todos os níveis foram realizadas sob novas regras. As eleições de prefeitos de distritos e cidades de importância regional foram realizadas pela primeira vez. As eleições dos prefeitos de vilarejos e cidades de importância regional resultaram na eleição de cerca de 700 akims rurais no ano passado.
As questões urgentes da esfera social foram abordadas de forma consistente. A construção de “escolas confortáveis” começou em todo o país, e instalações médicas estão sendo construídas nos vilarejos. Foi introduzido o Código Social, que visa ao apoio abrangente a categorias vulneráveis de cidadãos. Foi aprovado um pagamento especial para pessoas empregadas em condições de trabalho prejudiciais. Foi estabelecido um pagamento adicional para oficiais de proteção ambiental por riscos à vida e à saúde. Os salários dos profissionais da área médica, professores de escolas, faculdades e jardins de infância foram aumentados. Foi adotada uma lei que regulamenta as contribuições do Fundo Nacional para crianças. Foi adotada uma nova metodologia para determinar o salário mínimo, levando em conta os principais indicadores econômicos, inclusive a taxa de inflação.
Todo esse trabalho ganhará impulso em 2024. Agiremos de forma escrupulosa e sistemática, avançando continuamente em direção às metas estabelecidas. Este ano é particularmente importante porque estabelece a base para o próximo ciclo de cinco anos de desenvolvimento do país.

***
Como eu disse, as reformas políticas começaram em 2019. Foi formado o Conselho Nacional de Confiança Pública, que desenvolveu e implementou importantes iniciativas legislativas. Foram feitas mudanças significativas na legislação sobre eleições, partidos políticos e parlamento. Pela primeira vez, o país falou abertamente sobre a ditadura do oligopólio.
Essas inovações foram uma ameaça para aqueles que se sentiam confortáveis nas condições de monopólio político e econômico. Como resultado, eles fizeram uma tentativa sem sucesso de mudar o status quo.
Após os eventos de janeiro, havia o temor de que as autoridades “apertassem os parafusos” e começassem a preservar o regime. Mas fizemos o oposto, seguindo um caminho mais complicado, porém correto.
O processo de modernização política certamente se acelerou em 2022. Uma das principais tarefas dessas reformas foi criar um sistema político mais justo e equilibrado. Além disso, era importante criar condições para garantir a irreversibilidade das reformas políticas, tornando-as um fator permanente na vida pública.
Para esse fim, a reforma constitucional introduziu várias barreiras. Em primeiro lugar, restabelecemos o Tribunal Constitucional, que é, na verdade, o órgão supremo de controle constitucional que garante a supremacia da Constituição. Embora possa parecer para alguns que o antigo Conselho Constitucional tenha passado apenas por uma mudança de nome, a situação é bem diferente. As decisões do Tribunal Constitucional são definitivas, e nem mesmo o Presidente pode revisar suas decisões, inclusive aquelas relativas aos direitos constitucionais dos cidadãos.
Quaisquer alterações ou adições à Constituição só podem ser submetidas a um referendo ou ao Parlamento com a opinião correspondente do Tribunal Constitucional.
E gostaria de lembrá-lo: Dos onze juízes do Tribunal Constitucional, seis, a maioria, são nomeados pelo Parlamento. Além disso, o Presidente da Corte, embora indicado pelo Presidente da República, é nomeado somente com o consentimento do Senado.
Em segundo lugar, as posições de princípio estão claramente definidas na própria Constituição. Por exemplo, o artigo 91 da Constituição afirma que a independência do Estado, a unidade e a integridade territorial da República, a forma de seu governo e, enfatizo, a disposição de um único mandato de sete anos para o Presidente permanecerão inalterados.
Em terceiro lugar, como resultado das reformas, os poderes do Mazhilis foram significativamente ampliados e ele foi formado de acordo com um novo modelo eleitoral – listas partidárias e círculos eleitorais de mandato único.
Em resumo, o retorno ao sistema antigo é impossível. Hoje, podemos dizer com confiança que as reformas políticas no Cazaquistão não são apenas sistêmicas, mas, o que é mais importante, são irreversíveis. A mentalidade política da nação passou por uma mudança radical. O principal garantidor da transformação democrática tornou-se a alfabetização jurídica e a atividade dos cidadãos. As pessoas não permitirão um retrocesso e, estou convencido, defenderão as mudanças que ocorreram.

***
De acordo com os analistas do Fundo Monetário Internacional, até o final de 2023, o PIB do Cazaquistão, em preços correntes, deverá ultrapassar US$ 259 bilhões, marcando um aumento de 15% em relação a 2022. Esse é o maior crescimento nominal da Ásia Central.
A dinâmica positiva também é evidente no PIB per capita, previsto para atingir quase US$ 13.000 em 2023, com um crescimento anual estimado de US$ 1.600. De acordo com a previsão do FMI, até 2028, esse número deverá crescer em um terço, chegando a US$ 16.800.
No entanto, gostaria de salientar que, para mim, os indicadores macroeconômicos não são o mais importante, mas sim o bem-estar real dos cidadãos.
Essas previsões favoráveis se tornarão realidade se o governo adotar novas abordagens para a gestão econômica. Vejo duas direções principais. A primeira é resolver uma série de questões que podem estimular o desenvolvimento do país. Isso inclui a implementação de grandes projetos industriais. No discurso de setembro, o governo foi instruído a identificar uma lista de possíveis projetos de grande escala e a preparar um plano de desenvolvimento de infraestrutura. Esses projetos estão sendo preparados e consultas estão sendo realizadas com grandes empresas, investidores institucionais e a comunidade de especialistas.
A tarefa crucial de atrair investimentos, inclusive por meio de privatização e recuperação de ativos, também precisa ser abordada. O investimento em larga escala tem o potencial de “alimentar” a economia e criar novos pontos de crescimento. É por isso que meu decreto estabeleceu recentemente uma Sede de Investimentos com amplos poderes para melhorar o clima de investimento e a implementação qualitativa de projetos de investimento.
A segunda direção inclui medidas para implementar reformas sistêmicas que estabelecerão novas “regras do jogo” para toda a economia.
Sob minhas instruções, o governo está elaborando um novo código tributário para redefinir a relação entre o Estado e as empresas. Ao aprimorar o sistema tributário, é muito importante deixar de lado uma abordagem exclusivamente fiscal. Precisamos encontrar um equilíbrio entre a criação de condições favoráveis para os investidores e a manutenção do nível necessário de receitas orçamentárias. O novo Código Orçamentário é muito importante. Precisamos mudar fundamentalmente a atitude em relação aos fundos orçamentários, concentrando-nos na racionalidade, economia e relevância de seu uso.
As novas leis sobre compras públicas e parcerias público-privadas desempenharão um papel importante nesse sentido. Esses documentos garantirão a transparência nas compras públicas e criarão uma base financeira para o desenvolvimento econômico.
Também deve ser dada atenção especial à melhoria da eficiência do setor quase público. As medidas para sua modernização já foram identificadas e estão sendo implementadas.
Em resposta à sua pergunta, também gostaria de dizer que a situação econômica do mundo certamente está afetando nosso país. Entretanto, toda dificuldade também abre novas oportunidades para nós. O governo deve ter um plano de ação detalhado que leve em conta todos os cenários possíveis. É importante que todas as medidas para estimular o crescimento econômico sejam acompanhadas de reformas estruturais que visem ao desenvolvimento do empreendedorismo e da concorrência, à proteção da propriedade privada e à garantia de justiça justa. Com essa abordagem, alcançaremos todas as nossas metas, inclusive a duplicação do tamanho da economia nacional dentro do prazo planejado.

***
Os governos de todos os países enfrentam tarefas operacionais e estratégicas, e o Cazaquistão não é exceção. A questão principal é a alocação ideal de recursos e o planejamento eficaz.
O atual governo foi formado na primavera do ano passado. A reforma constitucional e as eleições parlamentares efetivamente “anularam” os mandatos do Parlamento e do Governo. De acordo com a Constituição, o governo renunciou antes do recém-eleito Mazhilis. A candidatura para o novo chefe do Gabinete de Ministros foi apresentada pelo Partido Amanat, que detinha a maioria dos assentos no Mazhilis. Não vou esconder o fato de que o partido fez isso após consultar o Presidente. O bloco econômico de seu programa eleitoral foi formado com base no programa do atual governo.
Consequentemente, os poderes do governo foram significativamente ampliados. Após a remodelação de setembro, a Administração Presidencial concentrou-se em direções estratégicas para o desenvolvimento socioeconômico do país, em vez de se concentrar na supervisão detalhada do governo, de ministérios e agências individuais. A administração agora funciona como uma sede política, abstendo-se de interferências de “gerenciamento manual” no trabalho do poder executivo. As funções anteriormente duplicadas foram transferidas para o governo. A prerrogativa de tomar decisões específicas do setor também foi transferida para o nível governamental e para os órgãos especializados. A independência orçamentária das regiões aumentou.
Em resumo, o governo tem instrumentos suficientes à sua disposição. O que é necessário é uma estratégia bem planejada e, é claro, a vontade de ser bem-sucedido nas tarefas definidas. O governo solicitou autonomia e poderes adicionais – eles foram concedidos. Mas é preciso entender que agora será necessário pedir mais.
***
Ao buscar uma política externa bem equilibrada e pragmática, o Cazaquistão está comprometido em proteger seus interesses nacionais e enfrentar desafios estratégicos. Nossas prioridades, que permanecem inalteradas, incluem a garantia da soberania e da integridade territorial do país, a proteção dos direitos e interesses dos cidadãos do Cazaquistão e a criação de condições externas favoráveis para o crescimento econômico sustentável. Como Ministro das Relações Exteriores por mais de uma década, estive intimamente envolvido na definição dessas prioridades.
Considerando o complexo cenário geopolítico atual, é fundamental que o Cazaquistão promova uma cooperação mutuamente benéfica e pragmática com todos os parceiros estrangeiros, especialmente com os países vizinhos.
Você reconhece, com razão, a oportunidade do formato C5+, já que a Ásia Central é uma região em desenvolvimento dinâmico com sua própria perspectiva sobre as realidades geopolíticas e abundantes oportunidades de comércio, investimento, negócios e inovação. Consequentemente, o interesse pela Ásia Central está crescendo significativamente em todo o mundo, levando a um aumento da demanda pela plataforma de diálogo C5+.
Sem um diálogo regular e baseado na confiança no mais alto nível, o desenvolvimento ativo das relações entre os países da região e os atores externos influentes seria impossível. Nesse sentido, houve um progresso significativo nos últimos anos. As Reuniões Consultivas anuais dos Chefes de Estado da Ásia Central têm se mostrado frutíferas. Vale ressaltar que o Cazaquistão sediará a próxima Reunião Consultiva dos Chefes de Estado da Ásia Central este ano.
Como mencionado anteriormente, o Cazaquistão deverá assumir a presidência de várias organizações e associações regionais e internacionais influentes em 2024.
Em junho, o Fórum Internacional de Astana reunirá chefes de Estado e empresas globais. Essa plataforma facilitará as discussões sobre questões globais, como mudanças climáticas, escassez de alimentos e segurança energética.
O acordo entre o Cazaquistão e a França para a realização de uma Cúpula da Água à margem da sessão de alto nível da Assembleia Geral da ONU, com o objetivo de contribuir para a agenda climática global, é de grande importância.
***
Acredito em nossa juventude. Portanto, foram tomadas medidas abrangentes para abrir as portas para os jovens nas estruturas do poder legislativo e executivo. Foi criado o pool de pessoal jovem presidencial, proporcionando aos jovens profissionais que passaram por várias etapas de seleção a oportunidade de ocupar cargos seniores no serviço público.
Como parte das reformas políticas, foram introduzidas cotas para mulheres, jovens e pessoas com necessidades especiais nas cédulas de votação dos partidos e na distribuição de mandatos de deputados. Muitos jovens patriotas conseguiram assentos de deputado nos Mazhilis e maslikhats, ampliando as vozes dos jovens nas autoridades representativas. Essas medidas injetaram nova vitalidade na renovação das autoridades estatais.
O mundo está mudando rapidamente, não ano a ano, mas quase dia a dia. Surgem novas tecnologias, profissões e setores, e as abordagens ao trabalho e à gestão estão em constante evolução. Em meio a essas condições, o papel dos jovens, capazes de dominar novas habilidades e aplicar conhecimentos avançados de forma eficaz, está crescendo. Eles têm uma mentalidade progressista, concentram-se no futuro e defendem o desenvolvimento sustentável. Por esse motivo, não posso concordar que nossos jovens não tenham uma perspectiva profunda. Entretanto, como as autoridades do Estado exigem uma fusão de experiência e novas ideias, experimentos precipitados não são adequados aqui. Estou ciente de que alguns “especialistas” inescrupulosos promovem persistentemente a ideia de que o presidente Tokayev manteve o sistema existente sem nenhuma mudança positiva e que o pessoal antigo continua no lugar. Isso é um grande engano com o objetivo final de desestabilizar e minar o Estado. A pressa pode levar a consequências irreversíveis.
De fato, os jovens executivos podem não ter experiência suficiente e, às vezes, enfrentam desafios relacionados à ambição e à autoestima. No entanto, estamos oferecendo à nova geração oportunidades de demonstrar suas capacidades. Essa política terá continuidade.

***
O Ano Novo é certamente um marco importante associado à mudança das datas do calendário. Tornou-se habitual refletir sobre as realizações passadas e fazer planos para o futuro durante esse período. Entretanto, o Ano Novo não tem nenhum significado sagrado para mim. Também devemos nos lembrar de nosso próprio feriado de Ano Novo, Nauryz, que marca o início de um novo ciclo na vida da natureza.
Nauryz simboliza a renovação e deve ser comemorado de uma forma nova e significativa, com criatividade e a introdução de elementos diferenciados. Tenho certeza de que isso contribuirá para a unidade de nossa sociedade e para o fortalecimento de nossa identidade nacional.
Para concluir, gostaria de estender meus mais calorosos votos de felicidade e bem-estar a todos os nossos compatriotas! Que haja harmonia e tranquilidade em nosso país! Que o Cazaquistão continue a prosperar! ”

As informações são da embaixada do Cazaquistão no Brasil

Compartilhe
Fabiana Ceyhan

Fabiana Ceyhan

Jornalista por formação, Professora de Inglês (TEFL, Teaching English as a Foreigner Language). Estudou Media Studies na Goldsmiths University Of London e tem vasta experiência como Jornalista da área internacional, tradutora e professora de Inglês. Poliglota, já acompanhou a visita de vários presidentes estrangeiros ao Brasil. Morou e trabalhou 15 anos fora do país.